Close

Arquivos Mensais: setembro 2014 [f2014Wed, 10 Sep 2014 15:40:30 +000009pm302014 10America/Sao_Paulo 10pm30pm 10201430 pmWed, 10 Sep 2014 15:40:30 +0000q00000040v201430 09America/Sao_Paulo930pm4030]

Contos Mínimos # 51 a 60

51. Era manco, possuía o rosto deformado e uma vida infeliz. Experimentou um pouco de alegria quando chegou à cidade dos cegos. 52. O Metrô criou vagões só para mulheres, para reduzir os casos de assédio nos trens. Carlão, o onanista, ficou sem seu parque de diversões. 53. Fico imaginando se as nuvens olham para […]

10 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

Contos Mínimos # 41 a 50

41. Na repartição ninguém aguentava mais. Até que ele tomou a iniciativa: protocolou ofício à Superintendência, pedindo que dona Maria Odete deixasse de usar aqueles decotes. E que parasse também de olhar pelo rabo dos olhos. 42. Percebeu que havia outro quando ela passou a se arrumar melhor, a cozinhar melhor. Deu de ombros. Pelo […]

10 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

Contos Mínimos # 31 a 40

31. Tomou coragem e foi até ela. Perguntou. Ela disse que sim. “Puxa vida”, pensou ele, “como seria bom se ela tivesse dito que não!”. 32. Tinha fama de escritor maldito, daqueles que escrevem coisas que ninguém entende. Um talento incompreendido, nunca vendeu um livro sequer. Um dia apareceu morto. Sua página na Wikipédia teve […]

10 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

Contos Mínimos # 21 a 30

21. Nuvem é assim mesmo, essa coisa irritante: nunca me obedece, faz o desenho que lhe dá na telha e eu sou obrigado a adivinhar. 22. Na hora do almoço, o lenhador senta-se sob uma árvore e come em silêncio, contemplando a paisagem produzida por sua motosserra. 23. Apareceu no trabalho com o olho roxo […]

Ler Mais

Contos Mínimos # 11 a 20

11. Ela arrumou tudo à perfeição: o copo de vinho, a lágrima, a veia e a gilete. Sentou e ficou esperando a coragem. 12. Tinha uma pedra no meio do caminho. Ele se abaixou e a pegou. Pôs no cachimbo. Acendeu. Fumou. 13. Os críticos diziam que seus poemas careciam de clareza. Passou então a […]

10 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

Contos Mínimos # 1 a 10

1. No princípio era o verbo. Depois vieram o sujeito e o predicado e, em seguida, a turma toda: os objetos, os adjuntos, os predicativos, os complementos verbais e nominais. E Deus ficou muito contente: nascia a primeira oração. 2. Como não havia mais ninguém para lhe dar corda, a bailarina interrompeu sua sina de […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

O estrangeiro

Ele completou trinta anos vivendo naquele lugar e ainda se percebia estrangeiro. Por mais que se esforçasse, suas entranhas lhe diziam que não era parte daquele povo, daquele país. Tinha aprendido a língua deles, assimilado seus costumes, conseguido um bom emprego e uma boa casa. Mas aquele incômodo sempre existiu: estrangeiro! Sempre que o olhavam […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos estrangeiro, forasteiro

Ler Mais

Quando eu voltar a ser nada

Hoje pela manhã cortei fora minha orelha esquerda e a joguei no lixo. Saí para trabalhar. Na rua encontrei um conhecido, que estranhou o curativo e perguntou o que houve. Disse-lhe que tinha batido a cabeça no armário da cozinha. Pedi um café no bar, e o atendente me olhou com pena e quis saber […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos nada, orelha

Ler Mais

Ele

Todos se lembravam bem daquele dia: o céu estava roxo e o sol começava a se pôr. Era um entardecer frio de agosto e a beleza que se via prenunciava noite estrelada e calma. Na pequena cidade do interior nada passa despercebido, e os que moram na entrada do município foram os primeiros a vê-lo. […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos acordeão, artista, música

Ler Mais

Dona Tininha

Dona Tininha morreu ontem. Tinha quase 100 anos. “Vou conhecer o Pai de pertinho”, disse, antes de fechar lentamente os olhos mais azuis de que se tinha notícia naquela cidadezinha do interior. Era a benzedeira do lugar. Muito procurada, tirava mau-olhado, cobreiro, soluço, tosse e quebranto de crianças e bebês. Em seus braços, os pequenos […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos benzedeira, luto

Ler Mais

A hora da despedida

Creiam, não foi fácil. Pelo contrário, foi muito penoso vê-la assim, na minha frente, tão frágil, e com um rio de lágrimas saindo daqueles olhos… Foi duro resistir. Ela implorava por um minuto a mais, um outro abraço ainda mais apertado. Ia para a França e talvez não voltasse mais. É provável que eu nunca […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos despedida, hora

Ler Mais

A vela

A cera desliza silenciosamente pelo corpo delgado da vela. Cumpre o destino que lhe foi imposto desde o nascimento: derreter e alcançar a base do candelabro. O pavio, esse escandaloso pedaço de barbante, chora e vomita faíscas quando se vê nu e sem o abraço protetor da cera. A chama, prevendo sua extinção, tem a […]

9 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos chama, pavio, tempo, vela

Ler Mais