Close

Arquivos Mensais: janeiro 2016 [f2016Fri, 29 Jan 2016 09:31:02 +000001am312016 29America/Sao_Paulo 29am31am 29201602 amFri, 29 Jan 2016 09:31:02 +0000q00000031v201602 01America/Sao_Paulo102am3102]

Um trem parado sobre os trilhos

As mãos, garras firmes sobre as cordas do freio. Como rio minúsculo de água salgada, o suor desce da testa e empapa o colarinho azul do uniforme. O coração bate a ponto de quase cortar a respiração. As estações, uma a uma, passam pela retina do homem que está em pé em seu posto, condutor […]

29 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos condutor, paisagem, trem, trilhos

Ler Mais

Contos Mínimos # 471 a 480

471. Farto de ver tanta realidade à sua volta, ele se sentou na poltrona para assistir ao Jornal Nacional. 472. O homem se prepara para dormir. Já na cama, não consegue pegar no sono. Vira para os lados, se enrola nos lençóis, tenta contar carneirinhos. Nada. Acende a luz, senta-se na cama e acende um […]

28 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

A palavra, paraíso e danação

Como o sol refletido no telhado vermelho das casas, ou sobre a superfície do Oceano Atlântico, assim quero que sejam minhas palavras: brilhantes. Ou como a madrugada que desaparece de mansinho logo que a manhã irrompe: que minhas palavras sejam assim, frescas. Reluzentes, polidas, lustrosas, enceradas, ou duras e secas, ásperas e rugosas quando preciso […]

Ler Mais

Ciclo

Nasci na última madrugada, forçado por minha mãe, que contorcia a barriga e me dava empurrões. Quando o galo cantou e o dia trouxe as primeiras luzes, a adolescência me abraçou e eu me pus contra todos. “Quero mudar o mundo”, eu gritava. Não houve eco e essa foi a primeira vez que me senti […]

26 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos ciclo, dia, noite, vida

Ler Mais

Milagres

Às vezes eles acontecem: os milagres. A temperatura perfeita, a hora ideal, o tempo, o espaço, a noite morna, as pessoas ao redor, o relógio luminoso da Paulista, o ciclista educado, o perfume que vem d’O Boticário, um jardim florido logo ali adiante, e tua cabeça em meu ombro. Estamos voltando para casa.  

25 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Poesia casa, milagres

Ler Mais

São Paulo: um olhar sobre uma cidade que dói

Abro a janela e não há sol, apesar do calor. Hoje é meu dia de folga, nesta cidade que nunca para. Começa a chover forte em São Paulo. Aqui há de tudo, menos meio-termo: ontem noticiaram que haveria falta d’água, hoje a população tem que conviver com ruas que são verdadeiros rios. Passo pelo Minhocão, […]

Ler Mais

O que cabe numa lágrima

Água Sal Uma emoção represada por certo tempo Alguma tragédia Um pouco de dor A existência da miséria A justiça que quase nunca chega O aprendizado A memória A felicidade ou uma faísca de esperança A promessa de que tudo vai melhorar A constatação de que as melhoras demoram a chegar Um segredo compartilhado Um […]

22 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Poesia lágrima

Ler Mais

Óculos

Há muito tempo não uso mais óculos de sol. Usava quando era mais jovem. Uma vez comprei num camelô da avenida São João um par daqueles com espelho. Era a moda de então e eu achava que todos tinham que usar óculos espelhados, inclusive eu. Hoje vejo todo mundo com óculos de sol, mesmo quando […]

19 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Prosa Poética cores, óculos, sol

Ler Mais

Acidente doméstico

O grito da mãe a rouba do sonho. A menina abre os olhos e logo percebe. Ouve a mãe na cozinha e a voz colérica do pai. O som de um tapa a faz encolher-se na cama. Já conhece a cena: o pai vocifera enquanto vai e vem pela casa, esbofeteando quem encontra pelo caminho […]

18 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos acidente, mãe, menina, pai

Ler Mais

Contos Mínimos # 461 a 470

461. – Sinto muito, senhor, mas estamos sem lágrimas no momento. – Puxa, que pena! Procurou bem? – Por toda a loja, senhor. Nosso estoque acabou, tivemos muita procura nos últimos dias. Mas, caso necessite, ainda temos grande quantidade de mágoas, gargalhadas e ressentimentos. Também temos… – Não, obrigado. Eu preciso mesmo de lágrimas. – […]

15 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

Vaidade

Tão logo me puseram na cela para cumprir minha pena, comecei a cavar o túnel. No começo fazia tudo por impulso, sem a habilidade necessária, com um só objetivo: enganar os carcereiros e executar uma fuga espetacular. Logo descobri o estranho prazer de dar forma a um projeto de superação pessoal. Virei especialista na construção […]

13 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos cela, liberdade, prisão, túnel

Ler Mais

Troféu

Muitos anos depois de ter perdido completamente o seu rastro naquela expedição africana, da qual também participei, finalmente encontrei o meu velho amigo Matias Homero quando passeava pelo mercado livre da periferia. Tantas coisas aconteceram depois de nossa última briga! E o tempo opera tantas mudanças na vida da gente que, assim que pus os […]

12 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos amigo, rosto, rugas, troféu

Ler Mais

Tudo está no ar!

Eles cruzam o nosso caminho a todo instante. Às vezes moram conosco ou trabalham na mesma empresa. São iguais a nós. Parecem seres humanos normais, como os corretores de seguros e as pessoas paradas nos pontos de ônibus, nas esquinas e ruas ou na portaria dos prédios ou ainda no balcão de recepção dos hotéis. […]

11 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos ar, democracia, iguais

Ler Mais

Esta casa vazia

Meu filho foi embora de casa hoje. Sentado no sofá, vi quando ele cruzou a porta da frente sem olhar para trás. Já é um homem e ainda ontem era um menino – quando foi que ele cresceu? Prendi a respiração e fechei os olhos. No silêncio que inundou a sala, ouvi seus passos no […]

8 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos casa, filho, ir embora, vazia

Ler Mais

Ciranda, cirandinha

CIRANDA – Mamãe, por que aquele crocodilo está dirigindo um carro azul? – Porque é o carro dele, meu amor. E não é qualquer carro, é uma SUV Honda, percebe? Ele vai pela estrada para visitar seu amigo tamanduá. – E por que o crocodilo come cenoura? – Porque está com fome. Olhe, ele já […]

7 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos ciranda, cirandinha, crianças

Ler Mais

O fio

Todas as noites, quando entro em casa de volta do trabalho, paro no corredor e olho para a esquerda, para a cozinha, e vejo minha mãe debruçada na janela, com o queixo apoiado nas mãos. Já fez o jantar e ainda está de avental. Vejo a cabeleira branca descendo por suas costas pequenas. Pergunto o […]

6 de janeiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos direita, esquerda, fio, mãe, pai

Ler Mais

Contos Mínimos # 451 a 460

451. Sou um dos robôs da linha de montagem de uma grande fábrica. Hoje de manhã, num momento de distração, prendi o dedo numa das máquinas. Não doeu muito, mas saiu um fiozinho de sangue, que tratei de limpar bem depressa. Se os chefes percebessem que sou humano e que estou vivo, eu seria despedido […]

Ler Mais

Informe da situação

Licença. Permitam-me que lhes diga algo. Mas antes deixem pra lá o que estão fazendo neste exato momento. Nenhuma tragada mais nesse cigarrinho, nem um só gole mais de cerveja. Também não cantarolem a canção que lhes grudou feito chiclete na memória. Não mandem mensagens pelo celular para os amigos dizendo que sim, ou que […]

Ler Mais