Close

Arquivos Mensais: maio 2016 [f2016Tue, 31 May 2016 09:46:51 +000005am312016 31America/Sao_Paulo 31am31am 31201651 amTue, 31 May 2016 09:46:51 +0000q00000046v201651 05America/Sao_Paulo551am4651]

O dono

Ele a espera na saída do trabalho e não demora mais que um segundo para pôr a mão em suas coxas. Mão e coxas, membros firmes, rígidos, unidos. Ela não o repele, antes estremece, úmida e entregue. Ao leve sinal de cabeça dele, ela o segue até o bar mais próximo e o acompanha escada […]

31 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos dono, homem, mulher

Ler Mais

O instante mágico

Como em todos os domingos, ali estava a cena familiar perfeita. Minha avó não perdia o brilho travesso dos olhos. Atenta a tudo, parecia se divertir. Meus tios e meus pais quase morriam de tanto gargalhar, por qualquer motivo ou até mesmo sem ele. Meus primos pequenos brincavam no chão, os maiores fingiam que eram […]

Ler Mais

Tiro na nuca

A prática dissimulada, silenciosa do tiro na nuca segue, como é de se supor, leis rigorosas. Seu território de ação são os ônibus do transporte público. O matador deve, assim que subir no coletivo, deitar minuciosamente os olhos sobre os passageiros que ali estão e fazer sua escolha obedecendo a critérios objetivos: por exemplo, aquela […]

Ler Mais

Gêmeos

Pedro e Paulo. Embora o odiasse por saber da preferência de seus pais por ele, Pedro fez tudo o que pôde para salvar Paulo de morrer afogado naquela tarde em que passeavam pela margem do rio. Não pensou no quão iguais eram e, ao mesmo tempo, tão distintos a ponto de Paulo sempre estar à […]

Ler Mais

Uma fábula alucinada

Está lá escrito no livro A História Universal das Galinhas, pra quem quiser saber. Na fazenda da senhora Carolina, num belo dia de sol, a galinha Quitéria, a preferida da dona, amanheceu virada do avesso. Já não era mais ela mesma. Foi a primeira coisa que disse ao capataz Juracy, quando ele entrou no galinheiro […]

Ler Mais

As feras

Wanderlei meteu a mulher e os quatro filhos no carro novo e decretou: Hoje vamos ver os leões no Simba Safári. Lá chegando, tomaram todas as precauções indicadas pelos guardas, fechando as janelas e travando as portas do carro, que com os leões não se pode facilitar. Passearam durante duas horas no parque, entre as […]

Ler Mais

Contos Mínimos # 541 a 550

541. O pior de não se lembrar de nada é não reconhecer ninguém. E assim vamos pela vida, completamente sozinhos, gravitando entre pessoas de quem não sabemos o nome nem a cor da voz. Não sabemos também se a mão que se levanta na frente do nosso rosto vai nos acariciar ou nos dar uma […]

20 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos, mínimos

Ler Mais

A maçã

A maçã, diferentemente da banana, é uma fruta que demora para ficar com aspecto feio: pode-se esquecer uma maçã numa fruteira por uma semana, sem que ninguém se preocupe com ela e, ainda assim, ela se mostrará vermelha e brilhante como se tivesse sido colhida naquele dia. Com a banana isso não acontece: assim que […]

17 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos banana, carne, fruta, maçã, verme

Ler Mais

Estamos com medo

Tempos atrás, a cada dois ou três meses nossa rotina era interrompida pela chegada dela. Com o tempo, acabamos nos acostumando. Não sei o motivo, já que não somos ricos, nem famosos, nem temos políticos em nossa família. Tampouco somos falastrões ou nos metemos em manifestações ou reuniões perigosas. O fato é que acontecia com […]

Ler Mais

A atriz

Vi-a hoje de novo, do mesmo jeito que das outras vezes: bêbada. Estava sentada num dos bancos da praça, sozinha, no mesmo canto em que perambulam os vagabundos, os drogados de crack, os mendigos e os bêbados como ela. Fumava um cigarro torto, quase apagado, quase no fim, tragando a fumaça como quem, em agonia, […]

Ler Mais

Nervoso

Não gosto de aeroportos em horário de pico. Fico incomodado, assustado, nervoso… quase em pânico. Tenho certeza absoluta de que, no meio de toda essa gente desconhecida — e que continuará desconhecida, pois é pouco provável que o Universo engendre outro encontro entre nós —, há, no mínimo, um policial corrupto, um suicida de quarenta […]

Ler Mais

Sopra, Marcelinho!

Ele faz força para soprar, mas a chama da vela nem se move. Tenta novamente, e nada. “Vamos, Marcelinho, sopra a vela”, diz a mamãe. “Faz força, filho, sopra de novo”, diz o papai. Todos, muito contentes e barulhentos, querem que ele apague a vela que está em cima do bolo de seu aniversário de […]

Ler Mais

A carta

Minha querida velha, peço sua bênção. Tenho muita saudade da senhora. Sinto falta da sua conversa e do cafezinho das três da tarde. Aqui não tenho nada disso, nem a senhora, nem o cafezinho. Mas vai tudo bem, eu tô bem, como Deus deseja e provê. Desde que cheguei encontrei trabalho e tô feliz. Me […]

Ler Mais

De homem pra homem

Os perseguidores eram quatro, e Jonas corria o mais rápido que suas pernas permitiam. Não era fácil, com aqueles sapatos de salto doze e a saia justa. Nem adiantava gritar, ninguém se importava. Seu choro borrava a maquiagem, transformando seu rosto numa grotesca máscara colorida. Perdeu a peruca numa esquina. Chegou, ofegante, até a entrada […]

9 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos bicha, homem, raiva, violência

Ler Mais

Contos Mínimos # 531 a 540

531. Com relâmpagos, raios e muita chuva, soltou sua ira sobre os mortais da Terra. Oceanos transbordaram e inundaram a superfície sem a menor compaixão pela mais inocente criatura. Ventos gelados de força descomunal arrasaram bosques, florestas e selvas, aniquilando qualquer vestígio de vida. Isso durou vinte dias e vinte noites, durante os quais o […]

6 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos Minímos contos mínimos

Ler Mais

O tempo e a inexorável marcha do tempo

Houve uma vez, num tempo que não é este, um escritor que queria escrever. Houve também um ator que desejava atuar, um cantor louco para cantar e um professor ansioso por ensinar. Jamais foram o que poderiam ter sido. Formavam um grupo de pessoas deprimidas e era deprimente vê-los. Naquele mesmo tempo houve um pintor […]

5 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos estar, ser, tempo, vida, viver

Ler Mais

Todas as manhãs

Apesar de tudo, ela vai se levantar como quase todas as manhãs: às quinze para as sete e, como quase todas as manhãs, cuidará do café e, como todas as manhãs, vai se sentir miseravelmente sozinha. Aí estão a manteiga, o leite, o queijo, as torradas, o pão, o café quente – tudo disposto em […]

Ler Mais

A noite em que a lua rachou minha cabeça

A lua caiu em cima de mim e rachou a minha cabeça. Não é a primeira e certamente não será a última vez que isso aconteça, mas agora foi diferente e inusitado. Um rombo na cabeça, provocado por um corpo celeste que decide desabar sobre uma pessoa — isso não é coisa pouca. Dói. E […]

Ler Mais

O aviso

Você tem mania de procurar desculpas pra tudo, então não diga que não avisei: um dia desses vou beijar você na boca. Será um beijo de não menos que oitenta e cinco segundos e sete décimos de duração. E, quando uma de suas amigas disser Eu vi você beijando o Cícero, não me venha com […]

2 de maio de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos aviso, beijo, boca, desculpa

Ler Mais