Close

Arquivos Mensais: agosto 2020 [f2020sáb, 29 ago 2020 09:15:11 -030008am312020 29America/Sao_Paulo 29am31am 29202011 amsáb, 29 ago 2020 09:15:11 -0300q00000015000202011 08America/Sao_Paulo811am1511]

Os pássaros

As crianças entraram correndo e abriram todas as gaiolas. O pai e a mãe chegaram e encontraram os corpos mortos. Enlouqueceram. Os pássaros nunca mais voltaram.  

Ler Mais

O quarto mandamento

Rebeca tem seis anos e já frequenta o catecismo dominical do Padre Zeca. Está estudando os mandamentos da Lei de Deus. Ontem aprendeu o de número quatro: é aquele que diz “Honrar pai e mãe”. Ela já sabe de cor e é uma menina obediente, por isso volta sempre ligeiro e direto para casa depois […]

Ler Mais

Basta!

Pensam que são felizes os seres normais, os que não tiveram uma mãe louca, um pai bêbado, um filho delinquente, um irmão comunista, uma casa em nenhum lugar, uma doença desconhecida, que não foram chamuscados por um amor incendiário, que adotaram dezessete tipos de sorriso e doze modalidades de olhares piedosos, os colecionadores de sapatos, […]

Ler Mais

Os esquecidos

Dentre os bairros esquecidos da periferia, esse é o campeão. Há esse subúrbio distante, encravado no limite de uma grande cidade, um lugar miserável feito de papelão, barro e lata velha, com cadeiras coxas nas portas das casas e um arremedo de jardim sem flor debaixo das janelas. Aqui vivem os esquecidos. Perambulam, comem quando […]

Ler Mais

Um abraço

Daqui do alto eu vejo o que você vê, sinto o que você sente, choro o que você chora. Vamos abraçar aquela gente lá embaixo? Abrirei meus braços como os seus, que um abraço não se nega a quem soluça de saudade, a quem está com os joelhos macerados de tanto rezar em vão.  

25 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia abraçar, abraço, poema, poesia, poeta

Ler Mais

As crias

Para os que nascem mortos ou deformados, reservo um lugar num grande recipiente de vidro, cheio de álcool e amônia. Deixo-os lá, fechados com rolha, e quase não lhes dou importância. De vez em quando deito sobre eles um olhar de pena e faço um pouco de carinho. Às vezes choro ao vê-los abandonados e […]

24 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos álcool, conto, crias, monstros

Ler Mais

Os mourinhos

No céu da pátria dos pássaros voam todas as espécies, menos uma: os mourinhos, que forjaram uma nação somente para eles. Com seu modo particular de viver, livraram-se dos riscos de voar. Voar é uma aventura, e toda aventura tem uma dose considerável de risco: a vida por conta própria, os predadores, o mal tempo, […]

Ler Mais

A vida inteira pela frente

Agora há pouco vi, pela janela do meu apartamento, os meus vizinhos novos. Alugaram a casa ao lado do meu prédio. É um jovem casal, de aparentes vinte e poucos anos. Magros, usam roupas modernas e coloridas. Ela tem os cabelos pintados de preto e amarelo, como um táxi nova-iorquino. Ele usa tênis de uma […]

20 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos conto, jovens, máscara, vizinhos

Ler Mais

Resistir

O homem não tinha braços, não tinha pernas, que lhe cortaram. Também arrancaram seus olhos e sua língua, verteram azeite fervendo em sua boca e em seus ouvidos. O tirano tinha decretado “Torturem o sujeito mas não o matem” e os subalternos obedientes obedeceram. O coração do homem, contudo, não parou de bater. Batia, gritava, […]

Ler Mais

Para uma menina

Nunca a noite foi tão vazia, nem tão confiável o nada, nem a cama tão deserta, nem tão mudos os retratos. Nunca   tão longos os corredores, nem o silêncio tão barulhento, nem as vozes tão estridentes, nem tão vã toda palavra. Nunca   tanto espanto nestes olhos, nem tão sem linhas estas mãos, nem […]

Ler Mais

Quando o espanto surgiu

Desde aqueles dias, justo quando o espanto surgiu, começo sempre do mesmo jeito: assim que o sol raia, antes do canto do galo, nunca depois. Começo andando devagar de um lado a outro, para ficar bem desperto e aquecido. Começo começando, não tenho tempo a perder. Começo batendo os sinos da igreja para pedir a […]

Ler Mais

Quatro dedinhos de prosa

1. Há muita gente egoísta neste mundo. Pessoas autocentradas, que só têm olhos para o próprio umbigo. Detesto gente assim, que fica o tempo todo pensando em si mesma, em vez de pensar em mim.   2. Percival e sua mulher decidiram abandonar a vida perigosa da cidade e viver no campo. Uma casa de […]

14 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos conto, dedinhos, prosa

Ler Mais

Azul

Quando me deixo levar pela saudade, minha memória, como um relógio de sol, registra somente as horas luminosas da infância, que aparecem em minhas lembranças mais como espaço do que como tempo. É um todo azul, ensolarado e acolhedor, em que as coisas não passam: estão ali desde sempre e para sempre.  

Ler Mais

A cura

É à noite, quando me espanto e o ar estanca, que ouso pedir alguma coisa, eu, que nunca pedi nada:   uma mulher cantando nas Antilhas, (*) a voz das negras americanas dos hinos e dos blues, (*) os acordes iniciais da Bachiana nº 5 na respiração de Maria Lúcia Godoy bastariam para mim, para […]

Ler Mais

A palavra preciosa

Deu-se o caso daquela palavra preciosa, preciosíssima, que engasgou, tossiu e cuspiu uma vogal. Desde então a palavra preciosa converteu-se numa palavra precisa, muito mais do que precisa, precisíssima.  

Ler Mais

Os dados

Nos primeiros dias Deus criou a Terra, a luz e os dados. A Terra estava vazia e os dados vagavam por lá, desordenados, perdidos entre as florestas espessas e a fúria dos oceanos. Deus percebeu que não era bom que os dados ficassem assim tão soltos e então criou o homem para comandá-los e impor-lhes […]

10 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos conto, dados, Deus, homem, Terra

Ler Mais

Cronologia

Com a primeira onda que quebrou em nossas praias chegaram os conquistadores. Cravaram as botas na areia e olharam em volta: imensidão. Abriram os braços, fincaram bandeira, cuspiram no chão.   Os colonizadores aportaram com a segunda onda. Ofereceram presentes de metal, espelhos sem brilho, enfeites feios, panos para nos tapar: selvagens todos nós.   […]

Ler Mais

O predestinado

Ele se julgava predestinado. Estava convencido de que recebera uma missão divina e se esmerava para cumpri-la. Matava idosos. Abreviava, sem qualquer resquício de pudor ou arrependimento, a vida dos velhos e das velhas que encontrava pelo caminho. Tinha tino: nem precisava ver de perto a bengala ou a pele flácida, os cabelos brancos ou […]

Ler Mais

O que importa

Nascer importa. Aprender importa. Arriscar-se importa. Voar, isso sim, importa. Amar, desejar, lutar — tudo isso importa. E duvidar, conhecer, desconhecer, resolver, seguir, retroceder — importam. Morrer e voltar ao início e renascer: importam, não importa quantas vezes, não importa com que forças, não importa se todos os dias. Importa que haja cinzas e alguma […]

6 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia arder, cinzas, importa, poema, poesia, poeta

Ler Mais

Para quando eu não mais estiver aqui

Vou fazer minha vida se chocar com a sua como se fosse um acidente. Minha imagem invadirá sua retina e minha voz ecoará em sua cabeça: estarei para sempre gravado em sua memória. Subirei de novo os degraus que me levam ao seu sorriso e, se você não estiver lá, esperarei na escada até que […]

Ler Mais

Perguntei ao rio

rio, estás seguro de que queres mesmo chegar ao mar? (argumentei) tens muito a perder: tuas tatuagens de luz os redemoinhos a força da tua correnteza o barro do teu leito (tua cama, teu repouso) a companhia silenciosa das margens a sombra dos salgueiros os peixes habituais as aves de pernas altas tua cantilena ancestral […]

4 de agosto de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia mar, poema, poesia, poeta, rio

Ler Mais

Camiseta de dez reais

Nas comissuras de uma camiseta de dez reais há dois pobres: o que cose e o que compra.   Cada um numa parte do mundo.   No meio está aquele sujeito que junta as duas pobrezas e enriquece.  

Ler Mais

Todas menos uma

O vírus fechou escolas, fábricas, escritórios e parques. Todos ficamos confinados em casa e nossas janelas se converteram em improvisados belvederes. Revezávamos nossa vez de olhar para onde nossos olhos alcançassem. Passamos a ter sede de paisagem. A cidade se transformou num barco à deriva, sem carros nas ruas e sem aviões no céu. Todos […]

Ler Mais

Valor

Ao diamante belo reluzente cobiçado valorado   prefiro o carvão.   Diamantes não pegam fogo.  

Ler Mais