Close

4 de setembro de 2018

_orte

Desejou que fosse um S, só para ganhar o jogo ao menos uma vez. Ou então um F, e assim escapar dos tapas que os colegas lhe davam na nuca todos os dias, por ser tão estúpido e lerdo. Mas a letra correta, para terminar a brincadeira, era um M, e todos riram de sua burrice.

Completou a palavra com o lápis tremendo nas mãos e saiu correndo para o recreio. Trepou  na árvore ao lado da quadra de futebol, queria ficar um pouco sozinho. O estalar de seu cinto de couro sendo esticado e o balançar de seu corpo pendurado no galho deram por encerrado, de maneira definitiva, o jogo de agora há pouco na sala de aula. Nenhum daqueles meninos jamais voltará a brincar de forca.

 




Tags:, , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário