Close

17 de dezembro de 2018

A ceia

Marido e mulher decidiram fazer uma boa ação na noite de Natal e convidaram um estranho para a ceia em sua casa. O escolhido foi uma dessas pessoas vagabundas que perambulam pela cidade, vindas sabe-se lá de onde. Mal falam a língua local, não têm ocupação, movem-se como zumbis, as costelas furando a pele, em busca de uma sorte que nunca encontram. O homem entrou e se maravilhou com a sala de jantar toda arrumada para a ocasião. Fizeram-no sentar à mesa e serviram-lhe cordeiro. O cordeiro de Deus que lava os pecados do mundo, anunciou a mulher, festiva, trazendo a travessa com a carne. Arroz com uva passa, maionese com maçã e o melhor vinho foram oferecidos para que o homem se fartasse. E ele se fartou. Comeu, com lágrimas nos olhos, tudo o que lhe deram. O casal brindou com ele por uma noite abençoada e cheia de luz e por um novo ano repleto de prosperidade para todos.

Depois do jantar, os três foram para o sofá e continuaram a beber e a conversar sobre as coisas boas da vida. Quando o homem caiu no sono pelo excesso de comida e bebida, os dois o cobriram com uma manta e enfiaram um saco plástico em sua cabeça, asfixiando-o. Ele morreu sem oferecer nenhuma resistência.

Deixaram o corpo num beco escuro e voltaram a pé para casa, conversando. Mais um, disse ele, sorrindo e abraçando a mulher. Menos um, respondeu ela, apertando-se ao corpo do marido.

 




Tags:, , ,

17 de dezembro de 2018 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos ceia, comida, cordeiro, vagabundo

               
              
            
                

Deixe um comentário