Close

6 de julho de 2019

A língua

Como faziam todas as noites, deitaram-se juntos, nus. Assim que ele dormiu, ela aproximou o nariz do pescoço dele e aspirou. Gostou do cheiro forte, tão distinto do seu. Apoiou o queixo no peito cheio de penugem do companheiro e o comparou com o seu, identificando as muitas diferenças.

Observou cuidadosamente o rosto dele, sem perder detalhe. Não pôde, de início, distinguir os lábios, escondidos pela barba. Enfiou suavemente a ponta dos dedos na floresta de pelos até encontrá-los. Eram semelhantes aos seus, mas intuiu que não tinham o mesmo sabor. Para matar a curiosidade, entreabriu-os usando os próprios lábios e sugou a língua que havia dentro daquela boca.

Então Adão despertou.

 




Tags:, , , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário