Close

30 de novembro de 2017

A última palavra

Sua última palavra, que passe: aceito escutá-la.

Que sua voz seja clara, de bom som, de tom adequado.

Não tente outra coisa, não tente mais nada,

muito menos me fazer sorrir na hora em que quero chorar.

Tenho essa parede, e nela há um calendário;

no calendário há um dia, há outro dia, há todos os dias,

e eu sei que o tempo não para.

Vamos, sua última palavra: cadê?

 

Sua última palavra, que passe: estou atento.

Gastei uma eternidade esperando por ela,

tanto quanto você criando-a pra me dizer.

Esqueça as apresentações,

você sabe quem sou eu, eu sei quem é você.

Sei como se chama, sei por que veio.

Sua última palavra, que passe: estou aqui.

Logo será minha vez de buscar em minhas vísceras

a minha última palavra. Mas aí já será tarde:

ela chegará a seus ouvidos antes mesmo que eu abra a boca.

 

Sua última palavra, que passe: já não me importa.

Fique agora com a minha:

a sua, que passe,

mas você

fique da porta pra fora.

 




Tags:

30 de novembro de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia última palavra

               
              
            
                

Deixe um comentário