Close

19 de abril de 2015

Algo mudou

homem olhando pela janela

A chuva cai com idêntico barulho sobre o telhado de todas as casas da rua, mas não é a mesma coisa. As calçadas do bairro estão molhadas de igual forma, o som ensurdecedor do tráfego chega até meu quarto, e ainda assim tudo parece distinto. Faz dois dias que voltei à cidade, depois de uma longa viagem de trabalho. Em minha retina ainda repousam as imagens que captei com minha câmera ao longo de centenas de quilômetros por estradas asfaltadas de miséria, escravidão, violência, corrupção e infâncias roubadas. Nada mais é o que parece. Nem mesmo o rosto que vejo refletido no vidro da janela. Esse já não sou eu.

 




Tags:, ,

19 de abril de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Prosa Poética eu, janela, rosto

               
              
            
                

Deixe um comentário