Close

24 de fevereiro de 2016

Amanhã, sem falta

modelo2Começo amanhã, sem falta, Marly diz baixinho à moça linda que, no painel luminoso do anúncio, tenta convencer de que, sim, é possível. No ponto do ônibus não há ninguém mais linda e magra que ela – e ela sabe disso, e seu sorriso é incansável, não se desfaz nunca. O painel gira e a moça linda e magra mostra agora seu traseiro enxuto, empinado, rígido, quase uma plataforma onde se podia tranquilamente fazer uma refeição. Marly se admira: Como é divino esse Photoshop! Quanto milagre ele é capaz de fazer! Reza em pensamento: Ave, Santo Photo, Poderoso Escultor de Peitos e Bundas, valei-me e salvai-me deste vale de lágrimas, coxinhas, pastéis e brigadeiros! Fazei com que desapareça este pneu de carboidratos que envolve a minha cintura e escondei, em algum arquivo de acesso proibido, todos os quilos que, bem sabe o Senhor, não pertencem a este corpo! Amém.

Marly continua observando a moça linda e magra do painel, até que o ônibus parou no ponto. Antes de subir, olhou novamente para ela, sua nova amiga, e reafirmou em voz baixa seu propósito inabalável: Começo amanhã, sem falta. Ela continuava sorrindo, ah, Santo Photo, poderia existir sorriso mais branco, mais sedutor?

Que sorte a minha, Marly pensa, o ônibus está quase vazio e o banco para pessoas grandes está vago. Sentou-se e viajou confortavelmente, sem ninguém apertando suas ancas. Quando o vendedor ambulante passou pelo corredor oferecendo salgadinhos, encheu a boca para dizer Não, obrigada!

Chegou ao ponto e lá estava ela de novo, sua amiga linda e magra no painel luminoso. Quanta fidelidade! Gostei disso. Tenho certeza de que ela ficará orgulhosa de mim no próximo verão, quando estarei no auge da dieta. Teremos muitos assuntos para compartilhar. Foi subindo devagar pela rua e – que sorte a minha outra vez! – o Amor aos Pedaços ainda estava aberto. Pensou e repensou: Bom, ainda faltam algumas horas para amanhã, de modo que um pedaço de bolo não vai atrapalhar a promessa que fiz à minha amiga linda e magra. Antes de abocanhar o primeiro pedaço daquela maravilha de chocolate com creme, Marly sorriu: Começo amanhã, sem falta!

Morreu de choque hiperglicêmico sentada no balcão do Amor aos Pedaços. Sua amiga linda e magra continua sorrindo no painel luminoso do ponto de ônibus.

 




Tags:, ,

24 de fevereiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos corpo, gorda, magra

              
            
  1.     
                        
              
            
                

Deixe um comentário

                                                                                                                                                                                                                    
        
        

Cancelar Resposta