Close

15 de junho de 2017

As pessoas na sala de estar

Estava na cozinha preparando algo para comer quando ao meu lado apareceu um sujeito estranho, a quem nunca tinha visto. Perguntei se vinha do além ou do espaço sideral, pois sou daquelas pessoas que creem no além e em vida no espaço sideral. O estranho ser me disse que vinha da sala de estar. Ah, quer dizer que existe vida na sala de estar?, perguntei, perplexo. Sim, respondeu o ser esquisito, convidando-me a acompanhá-lo.

(É necessário esclarecer que eu não entro na sala de estar desde que minha mãe morreu, porque esse cômodo fica na ala norte e lá faz muito frio. Vivo a vida entre meu quarto, que possui um banheiro anexo, e a cozinha, onde faço minha comida, vejo um pouco de televisão e leio os jornais do dia. Entre a cozinha e o quarto há um corredor, ao lado do qual fica a sala de estar).

Fui com o sujeito esquisito até o corredor e de lá passamos à sala. Fiquei perplexo. Descobri que lá havia uma família inteira, composta por pai, mãe, uma filha jovem e o marido desta, que vinha a ser justamente o ser estranho que surgira na cozinha. Tive a impressão de que todos estavam ali há anos, ou séculos. Perguntei se tinham a intenção de me abduzir, e me responderam que isso nem passava pela cabeça deles, já que conheciam meus costumes e meu idioma e eu não poderia lhes apresentar nenhuma novidade. Mas, acrescentou o patriarca, adoraríamos se você pedisse uma pizza.

Insisti: Não querem nem ao menos abrir o meu corpo para ver como sou por dentro?

A mãe deu de ombros: Não, isso também não tem importância.

Fiquei desapontado por não quererem me estudar, mas me conformei. Talvez eu seja mesmo um tipo desinteressante, que não desperta a curiosidade dos habitantes de outros mundos. Passado o mal-estar inicial, sentei-me no meio deles no sofá e vimos juntos um reality show na televisão; também comemos pizza congelada (eu tinha um estoque delas na geladeira).

Isso aconteceu há vários meses e hoje já estou muito à vontade com meus novos amigos. Conversamos sempre, falamos de política e economia, comentamos as cenas da novela. Nunca mais entrei no meu quarto e só de vez em quando me lembro dele. Penso se lá dentro haverá alguma forma de vida, mas não me atrevo a cruzar a porta. Os seres esquisitos que porventura existam lá podem não ser tão amigáveis quanto esses que vivem aqui na sala de estar.

 




Tags:, , , , ,

15 de junho de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos estar, filha, mãe, pai, sala, vida

               
              
            
                

Deixe um comentário