Close

21 de maio de 2017

Às vezes

Às vezes tenho vontade de cortar sua língua para que você sinta o mesmo que eu quando quero falar e você não deixa. Às vezes sonho que estou abrindo com bisturi suas pálpebras para que você possa ver, com nitidez e sem filtros, o que passo a seu lado. Às vezes tenho impulso de cortar suas mãos para que você aprenda a falar sem usá-las. Às vezes me retraio, mas meu maior desejo é arrancar seu coração para que você sinta, de uma vez por todas, que ele também dói e possa apreciar suas batidas desesperadas, que podem ser as últimas. Tenho ímpeto de, às vezes, amputar suas pernas para que você perceba o que uma pessoa pode sofrer quando é impedida de ir aonde queira. Às vezes tenho desejo de rasgar sua boca, ampliá-la, para que você sorria pelo menos uma vez sem motivo, e não só para caçoar de mim. Eu tento desesperadamente me conter, mas às vezes o que eu mais quero é abrir o seu corpo, tirar suas tripas de lá e metê-las em sua boca para que você engolisse toda a merda que eu tenho tido que aguentar até agora. Às vezes… às vezes… tudo pode se tornar incrivelmente real.

 




Tags:

21 de maio de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Prosa Poética às vezes

               
              
            
                

Deixe um comentário