Close

16 de abril de 2015

Carta ao chefe

Anjo5

Querido chefe,

Desde que entrei para o time, tenho trabalhado incessantemente, sem me queixar uma única vez sequer, seguindo sempre suas diretrizes e orientações. Nunca questionei qualquer ordem que o senhor determinasse, e procurei cumprir minhas obrigações de forma exemplar.

Mas, o senhor sabe, os tempos não andam fáceis. São muito cruéis estes dias em que vivemos. Muitas pessoas sucumbem às ofertas tentadoras de nossos concorrentes e não se importam de correr riscos ou de sofrer as consequências. Eu, ao contrário, sempre me mantive fiel e leal ao senhor, porque fidelidade e lealdade – e digo isso sem orgulho, porque orgulho é pecado – são parte de minha formação moral.

Confesso, porém, que está cada vez mais difícil manter-me à distância de todas essas tentações. Meu trabalho está cada vez mais penoso e a ansiedade muitas vezes é insuportável. Sofro uma sobrecarga mental e intelectual, que bloqueia a minha capacidade de trabalho. Com isso, meu rendimento profissional tem diminuído, e isso me entristece muito.

Eu sei que, em todos esses anos, nunca descansei um só dia, mas agora as circunstâncias pedem outro comportamento. Eu necessito urgentemente tirar férias. Vários e vários dias de férias – posso falar em vários e vários meses? – sem fazer absolutamente nada, só poupando minha cabeça e meu corpo de tantos afazeres acumulados. Nós, os anjos, também precisamos descansar.

Certo de sua compreensão, aviso que estou de partida para Miami Beach, porque lá agora é verão.

Gabriel

PS: Rafael, meu irmão mais novo, também está tão cansado quanto eu e vai comigo por uns dias.

 




Tags:,

16 de abril de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos anjo, chefe

               
              
            
                

Deixe um comentário