Close

22 de abril de 2020

Casa onde menino cresceu

Casa onde menino cresceu as flores não cresciam.

Um anjo de mãos negras regava os vasos

com ácido amoníaco

e outros produtos de limpeza.

As flores choravam em silêncio

e morriam.

 

Pai não gostava de flores

nem de cores

nem de quando explodia o escândalo da primavera

— o preto e o branco bastavam

para habitar seus pensamentos

e comandar sua mão bruta.

 

Menino olhava para mãe

e acreditava que dentro daqueles olhos

— fora o sal que vez ou outra escapava —

havia um jardim que ela mesma se incumbia de regar.

 




Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário