Close

27 de abril de 2015

Coração materno: estorvo e devoção

boneca-de-pano-belEstorvo

Como precisasse trabalhar fora, passava muito tempo longe da filha pequena. Para compensar tanto abandono, a mamãe zelosa deu à criança uma boneca enorme, dessas que falam, levantam os bracinhos, dão risada, mexem a cabeça e até andam. Teve o cuidado de gravar mensagens com sua voz no mecanismo do brinquedo para se comunicar com a filha: “Bom dia, amorzinho. Que tal levantar e escovar os dentes? Vamos fazer tudo mais depressa? Anda, tontinha, senão vai perder a escola. Se não for boazinha e obediente, vai apanhar. Vamos, palerma, que não tenho o dia todo. Você é mesmo burrinha! À noite nos vemos.”

 

Devoção

Desde que lhe deu a boneca de presente, Luísa finalmente encontrou tempo para cuidar da casa e cozinhar com alguma tranquilidade, inclusive ler um pouquinho. Mesmo assim, não desgruda os olhos dela e se comove vendo-a feliz com o brinquedo. Ela penteia o cabelo da boneca, conversa, brinca de casinha, veste a roupinha nova, dá comidinha na boca com a colher de plástico, canta uma cantiga para fazê-la dormir. E assim o dia passa. À noite, é Luísa quem cuida de lhe dar o jantar, colocar seu pijama e pô-la na cama. Dá-lhe um beijo na bochecha e diz baixinho: “Boa noite. Durma bem, mamãe”.

 

 




Tags:, , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário