Close

3 de janeiro de 2019

Do amor: variações

I

Ela gosta do amor. Eu não. Eu gosto dela, e nisso está incluído o seu gosto pelo amor. Eu não dou amor a ela: dou paixão embrulhada em palavras, muitas e doces e belas palavras. Ela se ilude, acredita que é amor e gosta disso. Ama o impostor que há em mim. Eu não a amo, isso é certo. O que temos é algo muito comum: duas pessoas que perseveram juntas por obra de um sentimento equívoco e equivocado. Somos felizes.

II

Ele acha que estou apaixonada pelo amor. Também se ilude pensando que o que há entre nós é apenas sexo. Eu deixo que ele acredite nisso. Quando seu corpo me estremece, ele acha que é por suas muitas palavras doces e ardentes. Quando meu corpo o estremece, ele crê que é por causa de seu desempenho abrasador. Mas ele me ama, sim, embora não acredite nisso — e o melhor que faço é não tirá-lo de seu equívoco. Eu também o amo, e acredito nesse amor que há entre nós. Sei muito bem que seremos felizes o quanto durar sua fé de que não nos amamos.

 




Tags:, , ,

3 de janeiro de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos amor, felizes, sexo, variações

               
              
            
                

Deixe um comentário