Close

28 de julho de 2016

Gol!

gol2Olhos fixos na televisão, os dois casais acompanham o jogo de futebol. É final de campeonato, os homens estão tensos, nenhum gol foi marcado até o momento. As mulheres trocam olhares e, como das outras vezes, pretextam algo para deixarem a sala. Sempre que havia futebol, os quatro se reuniam, mas elas logo se cansavam e iam fazer outra coisa. Hoje não seria diferente. As duas vão para o quarto e lá dão início a outro tipo de jogo. Tiram toda a roupa e colocam sobre a boca uma mordaça, não porque sejam submissas, mas para abafar os gritinhos de prazer quando o embate entre elas chegasse ao clímax. Os peitos de uma e de outra são apalpados por delicadas mãos femininas, o entrepernas das duas se abre como papaia madura e os corpos se roçam com tanta intensidade que elas ficam à beira de uma convulsão. No último minuto, sufocam os gemidos e desabam deitadas de costas sobre a cama, exaustas, suadas e felizes.

Hoje perceberam que não era preciso tanto cuidado para evitar o barulho produzido em seu jogo particular. Os gemidos do quarto nem de longe poderiam superar o grito que acabaram de ouvir, e que elas identificaram como Goooool! Esse time só me dá alegriiiiia!

Voltaram para a sala com uma bandeja de café quentinho e uma bacia de pipoca, a tempo de se divertirem com a barulhenta comemoração dos maridos. Eles deviam estar com fome — elas estavam! —, e dali a minutos ia começar o segundo tempo da partida. Das duas partidas.

 




Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário