Close

17 de novembro de 2015

Incompatibilidades

velhaSua vida começou a virar do avesso quando chegou a lavadora de roupas: ficou quase louca de tanto acompanhar com a cabeça as voltas que a máquina dava. Além disso, aquela coisa lhe roubou umas quantas calcinhas e tingiu de vermelho a blusa branca de que mais gostava. Para a vovó era olho por olho, dente por dente: cortou o fio com a tesoura e atirou aquela inutilidade no quintal.

Depois veio a televisão, que engoliu o vovô, hipnotizado por aquela luz prateada. Vovó não esperou nem um minuto: derrubou a antena do telhado. Depois fez uma toalhinha de crochê e a colocou sobre aquele caixote, que hoje é uma mesinha para tomar chá.

Quando completou cem anos, vovó ganhou um celular do neto mais novo – o neto cujo nome ela não se lembrava. Ficou desentendida: É coisa do demônio, não tem um fio, nada! E olhava fixo para aquela coisinha pequena, de onde saíam vozes. Chorou muito aquela tarde.

 




Tags:,

17 de novembro de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos incompatibilidades, vovó

               
              
            
                

Deixe um comentário