Close

19 de novembro de 2020

Infância

Menina,

que nunca te olhem com olhos de amante,

que sempre te encontrem a lua e o sol,

que nada detenha teu andar de menina,

que ninguém diga que trem deves tomar,

que não se acabe o teu prazer de brincar.

 

Imagino-te dentro de dez anos:

não analfabeta,

não carregada de filhos,

não recolhendo latinhas para juntar moedas,

não maltratada por um homem,

não triste.

 




Tags:, , , , , , ,