Close

26 de janeiro de 2020

Isso tá certo, Felisberto?

Em algum ponto do deserto do Atacama, eu, peregrino errante, fui detido sem nenhuma razão pela polícia e subitamente transportado para uma selva escura, onde me vi diante de um pelotão de fuzilamento ao lado do coronel José Aureliano Buendía, que me contou sobre uma tarde antiga em que seu pai o levou para conhecer o gelo, embora ele, segundo me disse, só desejava ir a Comala, porque lhe disseram que lá vivia seu verdadeiro progenitor, um homem de olhos negros chamado Pedro Páramo, que se consumia de tristeza pela morte de Beatriz Viterbo, sua amada da vida inteira, que não era outra senão a irmã de Gregorio Samsa, o funcionário público sueco que, numa manhã muito gelada, despertou convertido em inseto repugnante, perguntando, aos berros, em que momento o Brasil se fodeu, porra?

 




Tags:,

26 de janeiro de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos Brasil, Felisberto

               
              
            
                

Deixe um comentário