Close

22 de novembro de 2020

Jorge, o camelo

Mascando vagarosamente a língua esponjosa, Jorge, o camelo, olha de frente o buraco da agulha. Considera as possibilidades, calcula mentalmente o diâmetro, analisa as chances, pondera as causas e os efeitos da insanidade que está prestes a cometer. Toma coragem e apruma-se. Fecha os olhos, concentra-se, prepara-se. Pensa: e se ficasse entalado? Pensa: e se morresse entalado? Desiste, que bobo ele não é. Agora, sentado biblicamente na areia, Jorge aprecia a paisagem do deserto e aguarda, com sua paciência milenar e sua suficiente reserva de água, o surgimento do primeiro homem rico na linha do horizonte.

 




Tags:, , , , ,