Close

18 de dezembro de 2016

Livro

Salvou sua vida agarrando-se a um velho livro que flutuava. Agora, na ilha deserta, estavam a sós e cada um por si: ele e o livro que o salvara. O homem olhou para aquele volume de papel jogado na areia, sob o sol abrasador, tentando adivinhar sua serventia, agora que estava em terra firme. O desespero não tardou a chegar e com ele o dilema: queimar o livro e assim ter uma chance de que alguém veja o fogo e o salve, ou ler todas aquelas páginas para passar o tempo enquanto o resgate não chegava.

Decidiu fazer as duas coisas: primeiro leria o livro e, em seguida, com a sabedoria adquirida, faria com o papel uma fogueira para alertar o mundo de que ali havia um náufrago à espera de salvamento. O homem abriu o volume e leu o que lá estava escrito. E teve companhia por muitas horas debaixo do sol e da lua. Sorriu, se emocionou, gargalhou, cantou e dançou, sentiu-se forte e renovou a esperança.

Terminada a leitura, chegou o momento de fazer a fogueira. Aproximou cautelosamente a chama do livro, mas desistiu no derradeiro segundo. Sentou-se ao lado dele ali na areia e olhou para a frente. Iriam esperar juntos pelo capricho do destino.

 




Tags:, ,

18 de dezembro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos livro, náufrago, sabedoria

               
              
            
                

Deixe um comentário