Close

27 de março de 2017

Madalena

Maria Madalena ficou de joelhos diante do Crucificado, enquanto a mãe de Cristo era protegida e acompanhada, colina abaixo, por João. Tiago, Tomé e Pedro buscaram às pressas abrigo onde pudessem se esconder. Ali, vestida de negro, sob o céu que chorava a morte do Homem, abandonada à própria sorte, Maria de Magdala teve a certeza de que havia amado mais ao homem que a Deus. E também percebeu, com horror e profunda tristeza, que não seria chamada para ascender ao Paraíso em corpo e alma para encontrar-se com Jesus — como certamente aconteceria com a mãe do Homem Morto —, nem lhe seria permitido converter-se em apóstolo, já que sobre sua cabeça pesa a condição de mulher. Olhou nos olhos mortos do Homem na cruz e, sem emitir palavra, implorou por uma explicação ou uma orientação sobre como viver dali em diante. Não obteve resposta. Viu-se então condenada a vagar para sempre, apartada de todos, pelas ruas, esquinas e becos de Jerusalém, oferecendo o que tinha de seu por uns trocados.

 




Tags:, ,

27 de março de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos cruz, homem, Madalena

               
              
            
                

Deixe um comentário