Close

8 de março de 2016

Marcas

Encolhido na cama, a cabeça coberta, Pedro ouvia como sua mãe andava pela casa, nervosa e impaciente. Em seu entendimento de menino, pressentia que a noite ia ser longa. Seu pai não tinha aparecido para jantar e isso era um mau sinal.

cicatrizesO coração de Pedro quase nem batia. Pensava que, se ficasse o mais silencioso que conseguisse, talvez não acontecesse, e todos iriam dormir em sossego naquela noite. Pedro cruzava os dedos e rezava baixinho para que fosse assim. Lembrou-se de que sua mãe estava calada na hora do jantar, nem reclamou que ele não tinha comido todo o bife. Ela olhava a todo instante para a porta de entrada, mas sabia que hoje, exatamente hoje, era dia de pagamento e o homem da casa iria celebrar a miséria que ganhava com os amigos no bar.

Pedro apurou os ouvidos: barulho de chave e porta se abrindo. Apertou os olhos e prendeu a respiração. O pior poderia começar agora. Ou não, se seus dedos estivessem bem cruzados. Sentiu vontade de vomitar, mas apertou a garganta e engoliu em seco. Se se levantasse agora, seria quase uma sentença de morte.

Ouviu o primeiro grito de sua mãe e descobriu a cabeça. Estava suado e tremia. Outro grito. Agora um som de cadeiras jogadas, vasos quebrados. Sabia que sua mãe não conseguiria lidar sozinha com a situação. Um grito mais forte o fez pular da cama, decidido. Foi até a cozinha e a viu no chão, descabelada, um fio de sangue saindo dos lábios. Num acesso de fúria incontrolável, investiu contra o pai, dando socos naquela barriga avantajada, mas só ganhou um safanão, que o atirou para perto da mãe. Acariciou seu rosto machucado e disse que tudo iria ficar bem, não chore, mãe, já vai passar.

Hoje, vinte anos depois, Pedro, como faz todas as terças-feiras nos últimos meses, se dirige para a sessão de terapia. Ali ele aprende a canalizar e a lidar com sua raiva e sua fúria. Aceitou se tratar quando, há algumas semanas, sua mulher teve que ir ao pronto-socorro com hematomas e contusões na alma.

 




Tags:, , ,

8 de março de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos gritos, mãe, marcas, pai

               
              
            
                

Deixe um comentário