Close

15 de maio de 2019

Muitos tons de cinza

As cinzas dele

“Espero que me perdoe, querida, pelo trabalho que lhe dou como meu último desejo”, assim terminava a carta que Isaura leu com alguma indiferença. Era um pedido do marido, que nem quando morto deixava de lhe incomodar, e que a esta altura tinha se convertido num montinho de cinzas. Ela saiu do crematório com a urna embaixo do braço. Pensou durante uns minutos. Em vez de dirigir duzentos quilômetros até o litoral, foi para casa. Parada no meio da cozinha, olhou em volta. Descartou de imediato, por uma questão de higiene, as panelas, a batedeira elétrica e o liquidificador. Pelo mesmo motivo não considerou a banheira nem o bidê. Decidida, foi até a área de serviço e jogou as cinzas na lavadora de roupas. Selecionou um programa de lavagem rápida e ligou a máquina. Não era mar, mas parecia. Deu como cumprido o último desejo do marido, que Deus o tivesse. E pronto.

 

As cinzas dela

Tu tranquila, querida, que teu marido ainda tem sangue, nervos e coração. Tô num dilema, podes notar, mas vou resolver logo. Tu aí, quietinha e sem medo, que as coisas se ajeitam. A ânfora grega, tás lembrada? Será na ânfora, tá decidido. Te lembras que compramos porque, colorida como é, combinaria com as almofadas? Então. Compramos e ela tá aí. Há tempos trocamos as almofadas e agora a ânfora não combina com mais nada nem tem serventia alguma. Bem que pensei em usar como bebedouro do Pipoca ou então para plantar margaridas, mas agora desisti. Tu tranquila, como já disse, que não sou um homem desalmado. Não me esqueci do pavor que tu tinhas com a ideia de um monte de terra em cima de ti, por isso mandei te cremar. Agora não precisas temer mais nada. Tua última vontade foi cumprida: não vai ter terra. No máximo, coloco uma toalhinha pra não entrar bicho e pronto.

 




Tags:, ,

15 de maio de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos cinzas, cremar, crematório

               
              
            
                

Deixe um comentário