Close

21 de outubro de 2014

A mulher iluminada

mulher costurando

Uma mulher costura junto à janela, debaixo do tênue brilho da lua. Seus olhos ardem no esforço de juntar dois pedaços de pano, tendo a agulha e a linha como condutores da delicada empresa. Aos poucos, de maneira admirável, vai surgindo um mosaico de tramas multicoloridas que logo irá adornar o colo de alguma moça bonita da cidade.

– Olha só, mãe, o que eu trouxe. É um presente.

A mulher olha para o menino que acabou de entrar com as duas mãos em concha, como se guardasse coisa preciosa e frágil.

– O que é, filho? Algum bichinho?

– Não. É um pedaço de luz.

– Uma luz! É bonita. E onde você encontrou essa luz?

– Ali no jardim, perto da pitangueira. Tem até cheiro!

A mãe fechou os olhos e aproximou o nariz das mãos do menino.

– É uma luz muito cheirosa mesmo. Você roubou essa luz?

– Não, mãe, eu achei.

– Alguém viu quando você pegou?

– Não, mãe, ninguém.

– Então, anda, prende essa luz aqui no meu cabelo. Assim posso enxergar melhor e terminar ainda hoje essa roupa.

O menino sobe na ponta dos pés e prende o pedaço de luz no alto da cabeça da mãe. Ela para de costurar por um momento e sorri. O menino sorri também, vendo a mãe toda iluminada e brilhante. Lá no alto a lua segue humilde em sua tarefa de pratear as casas e as mulheres que costuram à janela.

 




Tags:, , ,

21 de outubro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos costura, iluminada, lua, mulher

               
              
            
                

Deixe um comentário