Close

17 de abril de 2017

O anjo da guarda

Ordenaram, por piedade, que lhe colocassem uma venda nos olhos, mas ele recusou a deferência: queria reter na memória eterna o rosto dos seis homens em fila, prontos para descarregarem nele a bala da arma que carregavam. Fogo!, uma voz soou. Mas as seis armas, inexplicavelmente, permaneceram caladas, ao mesmo tempo em que o céu se tornava de chumbo e uma chuva torrencial descia sobre o pátio da execução. Todos correram para se abrigar e o condenado ficou sozinho encostado ao paredão. Um homem vestido de negro da cabeça aos pés surgiu do nada e indicou-lhe a porta de saída: Vai embora! Algum dia teu anjo da guarda estará ocupado ou terá coisas mais importantes para fazer. Então será a minha vez: eu virei para te buscar.

 




Tags:

17 de abril de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos anjo da guarda

               
              
            
                

Deixe um comentário