Close

3 de dezembro de 2014

O escritor finlandês

velho2

Agora essas questões não o incomodam mais. Já é um escritor conhecido e celebrado nos meios literários da cidade, mas nem sempre foi assim. No começo de sua carreira os críticos insistiam em saber de suas influências, que autores tinham sido seus referentes para criar sua literatura tão incomum. Inventou um precursor: o escritor romântico finlandês Jukka Nousiainem, o artista que tinha lhe proporcionado a inspiração e aberto sua mente para as histórias que criava. Sempre que alguém lhe perguntava sobre que autor tinha despertado sua paixão pela escrita, ele não titubeava: “Obviamente, Nousiainem foi o responsável por tudo isso”, respondia com um sorriso. O interlocutor divagava: “Ah, sim, Nousiainem, claro!”.

Não raro tinha que contar detalhes sobre o artesão nórdico das palavras, o príncipe das letras finlandesas, o viking da literatura do menor e mais frio país da Escandinávia. Até exagerava: “Sem o norte de Nousiainem, meus romances seriam nada. Eu serei sempre a sombra pálida de Nousiainem, meu grande mestre!”. “Ah, claro, Nousiainem, que homem notável!”, exclamavam, admirados. Inventou para Nousiainem uma obra (“extensa como quase nenhuma outra”), uma imagem (“aqueles olhos atormentados, que olhos!”), uma morte (“trágica! Sabem que morreu asfixiado pelo próprio vômito, depois de uma bebedeira por amor?”) e um reconhecimento (“há uma estátua em sua homenagem no centro de Helsinque, e seus livros não param de vender”).

Com o tempo, ele próprio se tornou referência para os escritores mais jovens e Nousiainem foi devidamente esquecido, como são esquecidos todos os fantasmas. Outro dia teve um sobressalto ao pesquisar o site de uma livraria na internet: encontrou num anúncio as obras completas, em 8 volumes, do escritor finlandês Jukka Nousiainem! E não é que o homem existe? Fez a encomenda de imediato e agora espera ansioso a chegada dos livros. Enquanto isso, seu coração quase para quando pensa que sua literatura pode ser apenas uma pálida sombra da de Nousiainem!

 




Tags:, , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário