Close

12 de novembro de 2017

O homem que tinha a felicidade nas mãos

 

Disseram-lhe que lá em cima, no cume da montanha, encontraria a porção de felicidade que lhe cabia neste mundo, a parte que era sua por direito. Ele acreditou e se dispôs a ir buscá-la. Preparou a viagem, cuidou dos equipamentos necessários para a escalada, fez exercícios físicos e encheu um embornal com suprimentos. Numa manhã ensolarada partiu em busca da felicidade.

À distância, toda a gente da cidade o viu pendurado na montanha, subindo com muito custo até o topo. Viram também suas mãos crispadas agarradas às frestas da rocha, o corpo fustigado pela chuva e pelo vento, os olhos fixos no cume, onde estava a recompensa pelo sacrifício.

Tinha esperado por isso a vida inteira, mesmo não sabendo muito bem do que se tratava. Sabia, sim, que era algo que lhe pertencia, e isso bastava para que fosse lá e decretasse propriedade. Não economizou esforços em seu embate com a montanha: pés e mãos, força e músculos contra a pedra que, desde o começo do mundo, a tudo assiste em silêncio e com tudo se conforma. Não olhou para baixo nem uma vez: a felicidade estava na parte de cima, e era naquela direção que ele devia seguir. Faltava pouco para agarrar o seu tesouro.

É certo que, ao chegar lá, ele terá que soltar as mãos para apanhar o seu pedaço de felicidade, e então, de maneira que não poderá evitar, cairá da montanha. Será levado ao abismo pela ventania, e toda a gente verá um homem despencando do alto céu com a felicidade nas mãos.

 




Tags:, , ,

12 de novembro de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos felicidade, mãos, montanha, sacrifício

               
              
            
                

Deixe um comentário