Close

7 de outubro de 2019

O trem

A filha do maquinista vende lenços de seda no vagão de primeira classe. Os lenços de seda são peças úteis quando, por exemplo, o trem entra nos túneis, onde há muita fumaça e fuligem. Com o lenço protegendo a boca e o nariz, as senhoras da classe alta evitam tosse e irritação na garganta. Além disso, os pedacinhos de pano, tão macios e finos, têm toque agradável na pele e ajudam a preservar a maquiagem. As mocinhas e os senhores elegantes também compram. Todos os lenços são rapidamente vendidos.

A esposa do maquinista vende pãezinhos de coco e canela no vagão de segunda classe. Ela mesma faz os doces e os embala um a um. A viagem é longa, a fome sempre aparece e os preços da cafeteria do trem são proibitivos para quase todos os que viajam no vagão de segunda classe. Os pãezinhos acabam em poucos minutos, antes mesmo que o trem chegue à metade do caminho.

A amante do maquinista regressa à sua poltrona no vagão de terceira classe. Olha a paisagem pela janela do trem enquanto faz as contas de cabeça: dezessete lenços de seda a dez cada um, vinte e cinco pãezinhos de canela a dois… Tira uma caderneta do bolso do casaco e anota os números. Está economizando há bastante tempo, logo terá dinheiro para dar a entrada no apartamentinho que viu na última semana.

O maquinista suspira. Olha com atenção a estrada de ferro à frente. A viagem está tranquila, o dia está claro e não deve chover até a chegada.

 




Tags:, , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário