Close

4 de maio de 2020

O violinista

Que contabilizem os mortos,

e façam o trabalho direito.

Um a um,

conta certa, erro zero,

que não falte nenhum.

 

Assegurem-se de que estão bem mortos

e enterrados,

cada qual em sua vala particular,

identificados,

que não sejam confundidos

ou trocados.

 

Necessário é vigiar esse violinista morto

que jaz perto do jovem Werther

e ainda conserva na boca o último ricto

visível e triste.

 

Vigiem-no bem: não permitam que desperte

e arranque de seu instrumento

nota atrás de nota, de beleza tão insuportável,

que levante todos os mortos.

 

Não seja isso permitido.

 




Tags:, , , , , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário