Close

29 de setembro de 2020

Os aplausos

Na quinta-feira ele disse que não:

os devotos aplaudiram.

Na sexta ele disse que sim:

os devotos aplaudiram.

Devoto digno desse nome não pensa

no sim ou no não:

aceita

e aplaude.

 

Por quê?, perguntarão seus filhos

um dia (no dia que virá),

 

quando perceberem que valor não é preço,

que barcos se afastam do cais,

que trenzinhos caipiras partem da estação levando meninos para desbravar o mundo,

que a finitude está em todas as coisas, feito tatuagem.

 

No silêncio mortal —

aquele que ronda toda pergunta incômoda —

e no ouvido dos filhos

o eco dos aplausos.

 




Tags:, , , , ,