Close

6 de abril de 2017

Para nada

Dei a volta ao mundo para poder caminhar pelo céu, pisar as nuvens e jogar futebol com a lua. Para que a chuva brotasse do chão e inundasse tudo lá em cima e os pássaros voassem entre meus pés. Dei a volta ao mundo para não ver o sol sair correndo assim que a noite aparecesse, para estar sempre perto das estrelas e ver o seu reflexo na imensidão líquida e azul do oceano. Para que tudo fosse como você queria, para que o branco e o preto não fossem sempre os mesmos e tivéssemos consciência do cinza. Dei a volta ao mundo para começar pelo final e terminar pelo princípio, para tirar os sapatos quando despertasse e os calçasse quando fosse dormir, para não ter que pensar para entender as coisas, para chorar de alegria e rir de tristeza, para sair entrando e entrar saindo. Nada disso aconteceu. Ao que parece, dei a volta ao mundo para nada.

 




Tags:,

6 de abril de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Prosa Poética nada, volta ao mundo

               
              
            
                

Deixe um comentário