Close

23 de outubro de 2019

Parto

Quando você não tiver nada,

restará pelo menos a escrita.

Foi algo que você prometeu em público,

ao vivo:

escrever até morrer,

morrer se não escrever.

 

Se, por acaso,

até escrever for difícil,

quando nenhuma ideia lhe ocorrer,

nem nova nem velha,

abra a garganta e grite.

Coloque esse grito no papel.

Sei que é só um grito,

mas vale mesmo assim.

Preferível é gritar a se asfixiar.

 

À falta de algo melhor,

mais elaborado,

escreva um poema.

Um simples poema,

um poeminha,

uma pequena punção na altura do pescoço,

suficiente para aliviar o sufoco.

 

Funciona como uma cesariana:

o pequeno bastardo não sai por onde deveria,

nem como deveria,

mas sai.

Se você tiver sorte, ele vai respirar.

 




Tags:, ,

23 de outubro de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia grito, parto, poema

               
              
            
                

Deixe um comentário