Close

8 de dezembro de 2018

Sexo no bar

Vem cá, minha cabritinha, traz essa bunda até aqui, vou te encher de beijos molhados.

— Boa tarde, seu Artur. O que vai querer hoje? O prato do dia é filé com legumes, arroz e purê de batata.

— Boa tarde, Milena. O filé está bom?

— Está ótimo, seu Artur, a carne está macia, e os legumes também estão bem frescos.

Senta aqui no meu mastro, minha potranquinha, e esfregue essas tetas na minha cara. Vou te fazer uivar como uma loba.

— Então me traga esse do dia, por favor, Milena.

— E o senhor quer beber…

Quero beber a água dessa sua boca, depois quero essa sua língua aqui, sugando o meu mastro duro.

— … a cerveja de sempre?

— Isso, pode trazer a cerveja. Por favor, traz também o pãozinho com manteiga, assim vou tapeando o estômago.

— Claro, seu Artur, trago agora mesmo.

Ela anota o pedido no caderninho.

— Está tudo bem na repartição, seu Artur?

— A mesma coisa de sempre. Por sorte falta pouco pra aposentadoria. Quero aproveitar a vida e descansar um pouco.

Quero te lamber inteira, Milena, te pegar por trás e enterrar meu mastro inteiro no meio das tuas coxas.

— Faz muito bem, seu Artur. A vida não é só trabalho, a gente tem que se divertir também.

Venha se divertir comigo, Milena, vou te fazer uma rainha, a mulher mais feliz do mundo, a mais saciada, a mais puta, a mais gostosa. Eu te dou tudo, Milena, vem morar comigo, vem acabar com a minha solidão, mata essa minha tristeza… vem… vem me chupar!

— Num minuto eu trago o pedido, seu Arthur. Tenha ótimo apetite e coma bem.

Quero comer você, Milena!

— Obrigado, Milena.

 




Tags:, ,

8 de dezembro de 2018 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos sexo, solidão, tristeza

               
              
            
                

Deixe um comentário