Close

céu

O céu de dona Marina Ubiratã

Dona Marina Ubiratã, calma, terna e sábia velhinha de 104 anos, conta para as comadres, na conversa de todo fim de tarde, que um dia ouviu seu tataravô narrar a incrível história de um avá-canoeiro de nome Iberê. Carrancudo, olhando feio para um sacerdote que queria batizá-lo, salvando sua alma selvagem e pecadora, e assim […]

Ler Mais

Lá ou cá

Meu anjo da guarda, bebendo café na cozinha, me diz que algo não anda bem. Tomo um copo d’água e um comprimido para dormir e rumo ao calvário de minha cama fria, perguntando-me baixinho se o mal está no céu, onde ele mora   — lá, naquele lugar inatingível, onde dizem que tudo é bom, […]

Ler Mais

Juramentos

Todos sabem o que se diz desde tempos imemoriais: — nunca deixem de cumprir o que foi jurado diante de Deus.   O resto é vão.   Não jurem pelo céu, esse elemento desacreditado, cheio de lixo sideral e poluição, nem pela terra encharcada de veneno alimentar, onde meninos com mochila escolar são abatidos a […]

Ler Mais

Toda dor tem que ter alívio

Que a solidão venha e se acomode, mas não se refestele — refestelar-se é para gente vulgar — e me instrua: um tiro ou uma palavra para matar o que parece ser uma nuvem grossa e opressora ou só um sonho perverso. Aperto o gatilho ou escrevo e mato, porque é uma questão de escolha […]

Ler Mais

Sabe lá o que é morrer de sede em frente ao mar? (*)

ASAS Para alguém nascer com asas, o forjador precisa manejar muito bem a lâmina, cortar a carne rente e arremessar o corpo no espaço, com a certeza de que quem concede o voo não é o céu, a altura — é a caída, o abismo.   VERMELHO Na cidade vazia tudo é branco. Branco sobre […]

Ler Mais

Minha noite com Kim Novak

Eu esperava a ligação, mas o som do telefone no bar vazio me surpreendeu mesmo assim. Artur, o garçom, atendeu e olhou para mim. Ouvi quando ele disse Ele está, um momento, vou chamar. Trouxe o aparelho até a mesa onde eu bebia a décima xícara de café. É para o senhor. Peguei o telefone […]

Ler Mais

Dívida zero

Não peçam que me comporte bem para ganhar o céu; quero a terra, mas não em cima de mim.   Não me deem tíquetes para a eternidade, deem-me sonhos suficientes para viver e alguma esperança.   Não me telefonem para oferecer desconto na compra de sapatos, promoção de supermercado ou imperdíveis férias nalgum resorte no […]

25 de junho de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia céu, crime, dívida, gatilho, Terra

Ler Mais

Movimentos

Pouco sei das nuvens, mas aprecio seu movimento, de branco vestidas, no lago azul amarelo rosa violeta lilás do céu quando se despede do dia.   A cor é o movimento do tempo, diz a tarde, abrindo os braços para a noite, que chega vestida num longo soirée negro.  

Ler Mais

Eu teria feito o mesmo

E disso não se duvide: eu vi. Vi que aquele pequeno pássaro, como é hábito entre os pássaros, estava pousado no galho de uma árvore, imóvel, como se de pedra fosse, olhinhos fixos no além, no muito distante, onde o céu se derrete num ponto esfumaçado e se funde com o falso fim do mar, […]

Ler Mais

Os caramelos

No pote transparente sobre a mesa os caramelos dormem seu sono açucarado e sem sobressaltos. Estão serenos e descansam. A mão que escolherá um deles ainda está longe, escondida no bolso do casaco, cujo dono caminha despreocupadamente pela calçada, de volta do trabalho. Agora a mão empunha a chave, mete-a na fechadura e abre a […]

Ler Mais