Close

cocô de passarinho

A sorte e o azar

Torquato olhou aquela gosma que caiu de repente na palma de sua mão, cheirou: cocô de passarinho. Ergueu a vista para o alto e não localizou o autor, que àquela hora já devia estar longe. Ficou ali parado, com a palma para cima, olhando aquela coisa acinzentada que já começava a endurecer. Considerou isso um […]

Ler Mais