Close

coração

Casa aberta

Deixe-as abertas, dizia minha mãe, sempre abertas. Não vai acontecer nada. Não há nada que roubar. Abertas para presentear a todos nossa alegria a mancheias. Fartura. As garrafas de afeto nunca vazias, prontas para o oferecimento e o consumo. Os copos ali na mesa, que se sirvam todos sem modéstia. Pleno o coração de bondade […]

Ler Mais

Sabe lá o que é morrer de sede em frente ao mar? (*)

ASAS Para alguém nascer com asas, o forjador precisa manejar muito bem a lâmina, cortar a carne rente e arremessar o corpo no espaço, com a certeza de que quem concede o voo não é o céu, a altura — é a caída, o abismo.   VERMELHO Na cidade vazia tudo é branco. Branco sobre […]

Ler Mais

Oração ao sal

Sal marinho redentor, se é verdade que tudo purificas e tens o poder de fechar feridas e acalmar as dores,   faz com que a maré altíssima represada nos meus olhos lave o mal inteiro desta vida nossa, regue o meu país e o transforme num lugar decente e bom.   Extirpa desta terra toda […]

Ler Mais

O fim do mundo

Aqui em casa todos se apressaram quando a tia Gorete alardeou pelo whatsapp o novo fim do mundo. “O comunismo está chegando como uma boiada desembestada, vamos pedir misericórdia, em nome de Jesus!”, ela escreveu. Foi uma correria. Mamãe, antes de sair de casa, avisou ao papai que já não gostava mais dele, que ia […]

Ler Mais

Impaciência

Esperar dez anos para que a árvore seca florescesse de novo.   Dez anos com o machado encostado na parede, ansioso, a árvore absorta, como arrebatada, exibindo os braços nus, cabide para corvos.   Decido cortá-la, gume certeiro, talho rente. Então vi seu coração verde, pulso e latejo em cadência, e o jorro de seiva […]

28 de dezembro de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia árvore, coração, impaciência, seiva

Ler Mais

Aprender o que o amor ensina

Sei que senti, sei que falo a verdade, sei que vivi:   amei.   Tão certo quanto amei é o passar das nuvens, tão inexplicável como amei é o vento nas antenas de TV, tão incompreensível é declarar: amei.   Não digo que amei como forma de expressão, alto lá: tinha nervo e tinha fibra […]

15 de agosto de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia amei, amor, coração, fibra, nervo, sangue

Ler Mais

Cacos para uma existência provável

I Por um momento pareceu vulnerável e pronto. Mas não vibrava: era de pedra.   II Formatei meu coração, atualizei, reiniciei, mas não instalei o antivírus.   III A tristeza do poeta é ter que usar palavras para explicar suas lágrimas.   IV Sete resmungando Seis bebendo Cinco fingindo Quatro soluçando Três xingando Dois dormindo […]

Ler Mais

A flora interior de Adelaide

Adelaide está no consultório médico. Fica sabendo que tem um bonsai no útero. Seu coração disparou, estalando como galho seco perto do fogo, mas logo retomou o ritmo das batidas. No momento, sua preocupação maior é controlar o crescimento do arbusto em miniatura: não deixar que ele se desenvolva, antes possibilitar que fique ali, quieto, […]

12 de abril de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos coração, flora, jardinagem

Ler Mais

Anatomia do depois

Com a respiração voltando ao normal, o homem olha em volta. Entra no banheiro e lava as mãos. O sabonete tem cheiro de sândalo. Quando fecha a torneira, ele percebe que a água segue pingando. Pensa que amanhã tem que chamar o encanador. Seca as mãos e pendura a toalha no lado esquerdo do suporte: […]

Ler Mais

Apenas um velhinho de bom coração

Nos dias parecidos com os de hoje, lembro-me de meu avô Celestino, do lado paterno da família, um velho rabugento de barbas brancas, impaciente com as frivolidades deste mundo — tudo é vaidade!, repetia —, que gostava de me contar a mesma história sempre que o Natal se aproximava. O menino que eu era apurava […]

22 de dezembro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos avô, coração, Natal, velhinho

Ler Mais

Sentidos

Dalva cobre os olhos com um lenço negro de seda e tudo ao redor recupera o cheiro, a forma e a textura. Ela passeia por sua casa guiada pelas mãos e acaricia os objetos que seus dedos encontram. O eco do barulho da rua ainda está presente em sua cabeça e ouvidos. Sente com o […]

Ler Mais

Com a cabeça e o coração nos livros

Tive um avô que declamava poemas de amor para as estátuas do parque, um tio que lia sem parar e um pai que rabiscava trechos de Drummond nas paredes de casa. Eu cresci no meio de livros, versos e literatura. Minha mãe, mais prática, só enxergava as entrelinhas e sabia muito bem como as histórias […]

Ler Mais

Felicidade

Hoje tive tempo para escrever e trabalhar, para fechar os olhos e sentir o calor do sol nas pálpebras, para olhar o céu, para me alegrar. Ri um pouco de mim, de minhas manias, e tratei sem demora de criar novos sonhos, para utilizá-los logo mais à noite. Também tive tempo para um salto sem […]

Ler Mais

Triângulo

I. Helena gosta de Henrique, Helena ama Henrique, Helena venera Henrique. Eu gosto de Helena, eu amo Helena, eu venero Helena. Helena morreria pelo Henrique, Helena mataria pelo Henrique. Eu morreria pela Helena, pela Helena eu mataria qualquer pessoa, inclusive o Henrique. II. Henrique terminou com Helena, Henrique destroçou o coração de Helena. Helena sofre […]

Ler Mais

A balada do coração

Olhou o relógio: meia-noite em ponto. Entrou na casa noturna e percorreu o corredor que levava ao bar e à pista de dança. Enquanto pedia uma bebida, balançou o corpo com a música eletrônica que inundava o local. Bum, bum, bum, o ritmo de seu coração respondia ao apelo sonoro, e o álcool lhe dava […]

Ler Mais

Esses dois

Sempre às turras, como se não vivessem dentro do mesmo corpo – o meu! -, minha cabeça e meu coração se detestam. Já não se suportam mais. Tenho a todo momento que apartar suas discussões acaloradas, e o resultado é que termino o dia exausto. Ouvi dizer que ambos acalentam planos de homicídio e é […]

10 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Prosa Poética cabeça, coração

Ler Mais