Close

doença

Moto perpétuo

O pequeno Adalberto Júnior jogava futebol porque papai Adalberto lhe dizia que vôlei era esporte de meninas. Estudou engenharia como agradecimento ao papai, que não poupou esforços para lhe pagar a melhor faculdade. Casou-se na igreja para respeitar a crença religiosa do papai e aceitou que seu primeiro filho se chamasse Adalberto. Adalberto Neto. Quando […]

Ler Mais

O prêmio

Há uma alegria desmesurada no décimo andar daquele edifício: lá todos celebram o fato de estarem livres da grave doença que infectou o mundo todo — mas não eles! Eles estão fora do caminho da peste. Felizes, formam uma grande fila e, aplaudindo e cantando com os pulmões abertos, correm, um a um, para agarrar […]

4 de abril de 2020 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia doença, janela, prêmio

Ler Mais

A doença

Olhei no espelho e vi uns olhos que não eram os meus. Esse rosto assim magro, assim pálido, assim descolorido não era o meu. No entanto, era eu que estava refletido, era eu que me olhava. Baixei os olhos, quem sabe a imagem do outro lado desaparecesse e eu voltasse a me ver como era […]

3 de abril de 2018 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos doença, espuma, lâmina, rosto

Ler Mais

Há coisas nesta vida que a gente não esquece

Minha mulher, Maria da Graça, há dez anos padece de esquecimento. Seus olhos olham mas não veem e, quando veem, não reconhecem o que viram, como se tudo que se apresentasse na frente deles fosse novidade. Nos últimos meses ela tem se dedicado à atividade de caminhar do quarto para a cozinha, passando pelo corredor […]

Ler Mais

Os números vermelhos

Ontem o Rivelino subiu pro céu. Eu não vi quando ele foi embora, minha mãe quem disse. Rivelino era um gato que não comia rato, não tinha cor nem pelo de gato, e também não tinha rabo. Estava sempre miando por comida. Às vezes ele desaparecia, mas sempre voltava quando estava com fome. Minha mãe […]

Ler Mais