Close

garrafa

O limite da solidão das tardes de domingo

Todos os domingos, depois da missa das onze, as senhoritas Figueiredo Abrantes passeiam sua elegância recatada pela praça da matriz — sapatos de salto médio, saia abaixo do joelho, discreto decote, uma ou outra joia de família. Pode-se dizer que não só se preocupam em combinar cada peça dentro de uma mesma paleta de cores, […]

Ler Mais

O limite do insuportável

Esta noite uma tormenta se avizinha. Há meses chove sem parar no vilarejo, como numa Macondo da vida real, deslocada no tempo e no espaço. Só se vê escuridão e água, nunca mais um amanhecer separando o dia da noite. Ninguém sai à rua, só para o imprescindível, como comprar comida. Na volta, até os […]

Ler Mais