Close

lembranças

Meu nome é Túlio

Saltava à vista de todos que Sarita e eu não éramos irmãos. Ela tinha uns olhos azuis enormes, que ficavam ainda maiores considerando sua cara magra e cheia de fome. Mesmo com a poeira da rua, que não desgrudava de seu pelo branco, ainda assim ostentava um ar de alguma elegância, ao contrário de mim, […]

15 de outubro de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos irmãos, lembranças, mãe

Ler Mais

Caixa de lembranças

Quando completei treze anos, guardei meus brinquedos de estimação numa caixa de madeira e a enterrei no jardim de casa. Minha mãe plantou gerânios e primaveras em cima e tudo floresceu. Choveu, fez sol, o vento soprou e o tempo trouxe a poeira e o esquecimento. Fui para a universidade e lá conheci uma moça […]

18 de julho de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos brinquedos, caixa, lembranças, memórias

Ler Mais

Lembranças: modos de tratar

Há lembranças que devem ser guardadas num cofre forrado de cetim, como tesouro roubado dos piratas do tempo, que de tudo se apropriam. Sempre que o coração pedir, pode-se tirar a poeira acumulada na tampa e acarinhar cada uma delas. Quando tocadas, provocam riso, iluminam os olhos, confortam a alma, e isso é bom. Outras, […]

Ler Mais

O preço

Assim que dobrasse a esquina e caminhasse até o meio do quarteirão, estaria de novo no mesmo lugar, e ele sabia disso. Exatamente: o lugar que, cinco anos atrás, tinha abandonado com essa mesma maleta na mão, fugindo de medo duma barriga indesejada. Debruçada na janela do segundo piso, ela estende as roupas que acabou […]

Ler Mais

Despejo

O homem de uniforme anda de lá pra cá. Cumpre formalidades, registra, anota, papéis na mão. Vistoria todos os cômodos, confere as paredes e o teto, inventaria o que vê: uma mesa, quatro cadeiras, uma mulher em silêncio, alguns armários, um ursinho de pelúcia, um carrinho quebrado, quatro pratos, quatro pares de olhos perdidos, três […]

Ler Mais

Resignada

Ela já tinha assumido há tempos, e com resignação, limpar, pelo resto de seus dias, as manchas de café que ele deixava diariamente na toalha da cozinha. Idem para as migalhas de pão que sujavam o piso tantas vezes lavado e encerado e para as gotas de urina que ele insistia em deixar como tatuagem […]

Ler Mais

Tango

A orquestra ainda afinava os instrumentos quando os olhos de Macário iniciaram o passeio pelo salão. Procuravam a companheira para aquele domingo. A pista de dança vazia, espelho encerado e limpo, logo estaria cheia de casais, e Macário queria estar entre eles, mesmo sem Helena. Lembrou-se de outros tempos, outros domingos: sua mão na cintura […]

Ler Mais