Close

memória

A velha bicicleta

Conseguiu se equilibrar na terceira tentativa. Mãos firmes no guidão, o olhar fixo em algum ponto lá na frente e os pés bem postos sobre os pedais, Antoninho finalmente percebeu que estava pedalando. O coração batia na garganta e a boca estava seca, mas a alegria era maior que o medo. Começou devagar, tremelicando, mas […]

8 de agosto de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos bicicleta, filho, memória, pai

Ler Mais

Enquanto isso

O tempo está sujeito a chuvas e trovoadas, o horizonte parece mais distante e inatingível como o daquelas tardes à beira do mar, quando se faz planos inúteis para o futuro. Uma garota brinca com seu cachorro na rua onde poucos carros passam. Corre uma ambulância com a sirene ligada, e eu jogo fora, mais […]

Ler Mais

No fundo da memória dormem as cores

A dupla de barqueiros parou de remar por um momento para descansar os braços naquela viagem sobre as águas turvas do rio. Havia garrafas e sacos plásticos boiando aqui e ali no meio de imensas bolas de espuma branca, que transformavam a superfície da água numa escultura gótica. E o cheiro, esse, sim, quase insuportável, […]

Ler Mais

Memória blue

A culpa foi do taxista: assoviou a canção, reacendeu memórias, ele tinha que assoviar a canção? Perguntei: Sabe se o Bar Vertigem ainda existe? Toca pra lá. Como eu poderia supor que você ainda estaria sentada na cauda do mesmo piano, dez anos depois, cantando pra mim? Quem teve a ideia de ressuscitar aquelas noites […]

Ler Mais

O filme

Se fosse o caso, alguém poderia tirar uma fotografia ou fazer um filme e lá estaria eu, flutuando na busca vã de equilíbrio, girando no ar para não cair de costas. Não quero baixar e me esborrachar de frente, que isso iria estragar minha gravata, que é nova e preciso dela no meu trabalho. Viro-me […]

Ler Mais

Viver naquele tempo

Meu avô sempre contava histórias daqueles anos, quando o futuro era incerto e cinza como o pelo de uma ratazana, dizia. Ele dizia que, naquele então, os mais jovens tinham que emigrar para tentar alguma sorte na vida, e que essa coisa de estudar era quase só para os filhos dos mais ricos. Que os […]

Ler Mais

Agora não é hora

Agora não é hora, e peço que não me perguntem quando e como aconteceu. Se fazia frio ou calor, se a lua estava cheia girando no céu ou, ao contrário, se havia nuvens se juntando para a conspiração da chuva, se a cidade estava tranquila ou era o formigueiro habitual de cotovelos se chocando, se […]

Ler Mais

As coincidências

É em coincidências assim que a vida ganha mais cor. Ganha mais – o quê? – jovialidade, frescor, vitalidade, ânimo, eletricidade, doces espantos, sobressaltos, alguns desassossegos, perigosas inquietações. Celina, no princípio, gostou muito dessa coincidência. Depois, não. Coincidiu que ele entrou no mesmo vagão quase vazio em que ela estava. Ela iria descer dali a […]

29 de março de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos coincidência, memória

Ler Mais

Vovô

Com o penico numa das mãos e um apagão na memória, meu avô viúvo veio morar em nossa casa. Passava os dias sentado na cadeira da varanda, olhando o vazio. Às vezes me chamava para perto dele e perguntava quem eu era. De uns dias pra cá deu para inventar histórias. Contava casos de vidas […]

11 de fevereiro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos aluguel, apagão, memória, vovó

Ler Mais

Ninguém com quem contar

Mercedes!, gritei, assim que abri os olhos e vi que, mais uma vez, estava sozinho na cama. Há semanas minha mulher está esquisita: perde o sono ainda de madrugada, levanta-se e começa a andar pela casa. Depois sai e caminha a esmo pelas ruas desertas durante horas. Volta com o cabelo em desalinho e um […]

10 de novembro de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos memória

Ler Mais

Viver sem memória

O sol da manhã o encontrou na rua. Passara a noite lá? Não se lembrava. Mas sabia o quanto era agradável expor o rosto assim, sem nenhuma proteção, àquele calor que vinha do alto. Caminhava devagar e estava triste, como há muito não se sentia. Triste por dentro. A colorida luz do dia contrastava fortemente […]

18 de setembro de 2014 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos memória, viver

Ler Mais