Close

nuvens

Os meninos

A chuva envernizou a rua entardecer de prata a lua refletida nas poças parecia barquinho de papel e os meninos perguntaram de quem era aquela beleza toda   Os meninos que nada têm não se acostumam a não ter, então querem tudo o que pensam que podem ter: a chuva a tarde a lua a […]

26 de julho de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Poesia chuva, lua, meninos, nuvens, tarde, vento

Ler Mais

Movimentos

Pouco sei das nuvens, mas aprecio seu movimento, de branco vestidas, no lago azul amarelo rosa violeta lilás do céu quando se despede do dia.   A cor é o movimento do tempo, diz a tarde, abrindo os braços para a noite, que chega vestida num longo soirée negro.  

Ler Mais

As nuvens

Desde que o marido saiu pra comprar cigarro e nunca mais deu as caras, Jurema logo cedo dá um prato de caldo ralo com macarrão e um pedaço de pão duro pra cada um. Pendura o menorzinho nas costas e sai pra fazer o dia, arrumar um troco e alguma coisa pra comer na janta. […]

26 de abril de 2018 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos barriga, chuva, nuvens

Ler Mais

Quando só a chuva importa

O ato da paixão, quando há paixão, tem de assemelhar-se às tormentas, é o que alardeiam os corações humanos. E, se de tormenta se trata, não há tormenta mais prazerosa que aquela que se inicia com o relâmpago que estala em seus olhos e atinge diretamente os meus, anunciando tempestades iminentes. Ou o furacão que […]

Ler Mais

Carta ao filho

Querido Cassiano, querido filho meu, Hoje é seu aniversário e quero lhe dar meus parabéns. Ontem sonhei com você e foi como se estivesse vendo um filme. Vi o filme da nossa vida juntos: o seu nascimento, você com cinco anos, você adolescente, você se tornando um homem. Sinto saudade, sabe? Por isso pedi que […]

Ler Mais

Sede de fé

Há sete anos não chove na cidade. Já nem sequer olhamos para o céu, exceto para amaldiçoá-lo por tanto azul e pelo sol que nos fustiga. Hoje em dia nossa comida é temperada com poeira e o único rio que temos, enquanto o temos, trata de nos dar de beber. Nesses anos de estio, a cada […]

12 de fevereiro de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos água, , nuvens, poeira, sede

Ler Mais