Close

sangue

A curva

Essa curva esperava por ele há anos. Desde o dia em que a desenharam num distante escritório, desde o mesmo momento em que ela tomou forma em metal e tinta. Fincada no lugar que determinaram para ela, cega e muda e estática, a curva perdeu a conta dos veículos que por ela passaram. Na sua […]

3 de agosto de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos automóvel, curva, estrada, sangue

Ler Mais

A revolução

Reduziram a comida, a água, a luz e a sanidade. Todas as melhoras obtidas nos últimos anos foram minando até se transformarem em pouco mais que nada. Então tiveram início os protestos, mas ninguém do andar superior fez caso. Ouvidos moucos, todos. O resultado foi que a produção diminuiu até perto de zero. Isso acendeu […]

23 de maio de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos revolta, revolução, sangue

Ler Mais

Vladimir, o enfermeiro

Os sintomas aparecem sempre pela manhã: um tremor na barriga, acompanhado de enjoos e uma sensação de vazio no estômago. Logo depois uma dor de cabeça insuportável, que começa na nuca e se espalha por todo o crânio, chegando quase a afetar minha visão. Em dias assim, vou ao trabalho quase gritando de dor, e […]

Ler Mais

Diariamente

Segunda-feira: Escritório. Faculdade. Terça-feira: Escritório. Faculdade. Quarta-feira: Visitar minha mãe na casa de repouso depois do escritório e antes da faculdade. Quinta-feira: Happy hour com os colegas da faculdade, depois da aula. Sexta-feira: Escritório. Depois, praticar meu hobby favorito. Sábado: Limpar o sangue. Domingo: Descansar.  

10 de novembro de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos diariamente, hobby, sangue

Ler Mais

É muito fácil

Gostamos de admirar as pessoas que julgamos imprescindíveis. Isso é muito fácil. É muito fácil dizer que as pessoas imprescindíveis são um espelho. É muito fácil entender que espelhos são frágeis, e um dia acabam se quebrando. É muito fácil concordar com quem diz que um espelho quebrado traz má sorte. É muito fácil ensinar […]

Ler Mais

Noturno

Abigail abaixa o som da televisão quando ouve as batidas na porta. A esta hora só pode ser ele, pensa. Os golpes ressoam com a urgência das tantas vezes em que ele voltou para pedir dinheiro ou para levar à força qualquer objeto da casa que pudesse ser trocado por dinheiro. Tinha jurado que não […]

Ler Mais

A noite em que a lua rachou minha cabeça

A lua caiu em cima de mim e rachou a minha cabeça. Não é a primeira e certamente não será a última vez que isso aconteça, mas agora foi diferente e inusitado. Um rombo na cabeça, provocado por um corpo celeste que decide desabar sobre uma pessoa — isso não é coisa pouca. Dói. E […]

Ler Mais

Um dia para não esquecer

Fabiano tinha doze anos quando foi entregue ao capataz da fazenda distante. Tinha que ajudar no sustento da família. “É um menino esperto, aprende rápido, dá conta do recado”, dissera o pai. Segurando as lágrimas, Fabiano se despediu de sua mãe e ouviu atentamente o que ela lhe disse: que tivesse cuidado, que respeitasse os […]

12 de agosto de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos dia, menino, sangue

Ler Mais

Tempo de poda

Chegou o tempo da poda do mato nos jardins e parques da cidade. Aí vêm os homens encarregados do serviço. Eis o primeiro. Chega com sua máquina elétrica nos braços e começa a podar as ervas daninhas que brotam do chão, no meio da grama verde. Depois olha para os muros e se prepara para […]

7 de março de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos poda, sangue

Ler Mais

De pedra, sangue e poeira

Ah, Israel!, ah, Palestina! Não há tragédia grega que cante o horror que nasce da tua poeira, da tua terra seca, do teu céu feito de fumaça, das pedras que teus soldados pisam diariamente, da paisagem morta que a cada minuto assombra o mundo.   Para, Israel!, para, Palestina! Teus mortos estão cansados de esperar […]

Ler Mais