Close

solidão

O que vai ser de mim

Queria ter um papel e um lápis à mão, e o pulso e os olhos de quando tinha vinte anos, para escrever os pensamentos que ainda povoam minha cabeça. Por exemplo, que a vida passa às vezes tão rápido que não percebemos, que nossas vísceras ficam tão carregadas de tristeza que é difícil respirar, que […]

Ler Mais

Solidão para uso diário

Esse homem poderia se chamar Antenor, mas daria no mesmo se seu nome fosse Bismarque ou Frederico. Lembro-me de que, por um ou dois copos de vinho e um pouco de companhia, falamos mentiras um ao outro, da mesma maneira que mentem as pessoas cuja alma chega machucada ao final do mês, quando o salário […]

15 de fevereiro de 2017 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos companhia, solidão, vinho

Ler Mais

O amigo fiel

Eu soube que meu nome era Juca no dia em que a mãe do Bernardo nos surpreendeu conversando na cozinha. — Tá conversando sozinho, filho?, ela perguntou, quase pisando na minha cabeça. — Não, mãe, tô falando com o Juca, respondeu o meu amigo Bernardo, impaciente, como fazia sempre que lhe pediam explicações sobre o […]

Ler Mais

O limite da solidão das tardes de domingo

Todos os domingos, depois da missa das onze, as senhoritas Figueiredo Abrantes passeiam sua elegância recatada pela praça da matriz — sapatos de salto médio, saia abaixo do joelho, discreto decote, uma ou outra joia de família. Pode-se dizer que não só se preocupam em combinar cada peça dentro de uma mesma paleta de cores, […]

Ler Mais

A atriz

Vi-a hoje de novo, do mesmo jeito que das outras vezes: bêbada. Estava sentada num dos bancos da praça, sozinha, no mesmo canto em que perambulam os vagabundos, os drogados de crack, os mendigos e os bêbados como ela. Fumava um cigarro torto, quase apagado, quase no fim, tragando a fumaça como quem, em agonia, […]

Ler Mais

Todas as manhãs

Apesar de tudo, ela vai se levantar como quase todas as manhãs: às quinze para as sete e, como quase todas as manhãs, cuidará do café e, como todas as manhãs, vai se sentir miseravelmente sozinha. Aí estão a manteiga, o leite, o queijo, as torradas, o pão, o café quente – tudo disposto em […]

Ler Mais

Os motivos

— Chegue aqui, meu Jovem, e diga com sinceridade: o que te faz ir adiante? O que move teus passos todos os dias? — A curiosidade, senhora. O querer saber, o querer descobrir. A dúvida. Esse é o meu motor. — E os teus olhos, Jovem de Olhar Inquieto, o que guia o teu olhar? […]

Ler Mais

O Roto e o Rasgado

Percival anda com passos curtos e medidos, arrastando os pés e deixando cair sobre os ombros o peso do mundo. Dá cinco passinhos, tosse, puxa uma tragada funda do cigarro quase no fim, tosse de novo, mais cinco passinhos. Ele vai do lar de idosos onde vive até a cafeteria do outro lado da rua: […]

3 de março de 2016 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos rasgado, roto, solidão

Ler Mais

Quando ele era um menino

Sai de casa sem pressa e, mesmo assim, é o primeiro a chegar, a noite mal começou. Enquanto espera pelos outros, pede um café e o toma aos golinhos. Os outros vão chegando aos poucos e se sentando a seu lado. Pedem bebidas variadas. Um deles dá as cartas e começam a jogar. Falam do […]

5 de novembro de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Contos menino, solidão

Ler Mais

Carta para Maria Santa

Maria Santa, quero muito lhe dizer umas coisas. Coisas que andam acontecendo aqui em casa, desde que você foi embora. Coisas incríveis, sabe? Os primeiros que vi estavam atrás da geladeira. Eu os encontrei numa manhã de setembro, justo naqueles dias de passagem do inverno para a primavera, quando a solidão fica mais pesada. Lembro-me […]

Ler Mais

Informe da situação

Fiquei sabendo que perguntaste por mim. Pouco te posso contar, embora não me faltem recordações. De amor recolhido, me afogo. De solidão, transbordo. Ainda sofro com o inverno, e só o sol é capaz de me dar alguma alegria. Às vezes, quando me acumulo de palavras, chateio meus amigos com minha verborragia. Para conselhos, prefiro […]

17 de março de 2015 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/" title="Visualizar todas as postagens por " rel="author"> Poesia situação, solidão

Ler Mais

Uma solidão de cem anos

    Vínhamos ambos de uma solidão de cem anos. Nosso primeiro encontro foi numa livraria, na frente de uma estante. Juntos estendemos o braço para alcançar o mesmo livro e entendemos que isso era um sinal. Lemos o prólogo ao mesmo tempo e entrelaçamos nossas mãos entre “as vinte casas de barro e taquara”. […]

Ler Mais