Close

17 de maio de 2020

Toda dor tem que ter alívio

Que a solidão venha e se acomode,

mas não se refestele — refestelar-se é para gente vulgar —

e me instrua:

um tiro ou uma palavra

para matar

o que parece ser uma nuvem grossa e opressora

ou só um sonho perverso.

Aperto o gatilho ou escrevo

e mato,

porque é uma questão de escolha

e porque toda dor tem que ter alívio.

 

Viajar no gume de uma lâmina

ou me equilibrar sobre as palavras de um poema

— tanto faz: tudo corta, tudo machuca,

tudo pode ferir rente,

tudo provoca a carne viva e sangra,

tudo é veículo para o prazer ou para a dor,

à beira do céu ou à beira do abismo.

 

Não me esqueço:

Deus é bipolar

e também está nesse jogo.

 




Tags:, , , , , , , , , , , , , , ,
               
              
            
                

Deixe um comentário