Close

11 de junho de 2019

Um bom palhaço

No circo, vestido com as roupas de palhaço, a preguiça e jeito calado dele não incomodavam. Solitário na maior parte das horas, era quase invisível. De pouca conversa. A maquiagem branca encobria e acentuava a brancura que ele já tinha na pele. Só a bolinha vermelha no nariz lhe dava alguma graça. Sempre tristes os olhos. Os companheiros de trabalho se queixavam de que, às vezes, principalmente nos dias mais quentes e úmidos, seu corpo exalava um odor insuportável, que afugentava as pessoas. Em ocasiões assim, ele era visto caminhando devagar em volta da lona, perdido nos pensamentos. O cheiro ruim era sua companhia. O dono do circo costumava defendê-lo das reclamações porque, dentre todos os palhaços, ele era o que mais sabia arrancar longas gargalhadas da plateia. Também se contentava com o salário miserável que recebia e não deixava ninguém perceber que estava morto. Era um bom palhaço e, longe de ser estorvo, ajudava o circo a faturar. Que o deixassem em paz.

 




Tags:, , , ,

11 de junho de 2019 < a href="http://homemdepalavra.com.br/author/mbaggio/" title="Visualizar todas as postagens por Mario baggio" rel="author">Mario baggio Contos circo, olhos, palhaço, solitário, tristes

               
              
            
                

Deixe um comentário