Close

3 de maio de 2021

Ainda não

Primeiro ele as olha e, depois de se certificar de que são mesmo suas, ele as beija. Bem que seu médico avisou que chegará um dia em que ele não as reconhecerá. Por isso repete o ritual a cada manhã: olha as próprias mãos e as beija. Verifica cada mancha, cada veia, cada sinal. São as marcas do tempo, um presente que a vida lhe deixou, e ele as ama. Em breve deixará de perceber que sempre estiveram ali, na extremidade dos braços. Depois, animado por saber que ainda está lúcido, olha-se nos olhos na frente do espelho e sussurra: Por favor, não se esqueça de mim ainda.

 




Tags:, , , ,