Close

26 de maio de 2021

Os vivos e os mortos

Cada um entendeu como quis —

menos os mortos, que esses nada mais entendem.

 

Tinham dito “às urnas!”

e entenderam “às armas!”

Ele então matou bastante, matou muitos

e gargalhou. Os vivos gargalharam junto com ele.

Só os mortos não gargalharam, que esses não gargalham mais.

 

Ele disse: “a partir de agora serei seu chefe —

se quiserem.”

Gritaram “queremos! nós autorizamos, chefe!”

“O desejo do povo é sagrado; assim será feito” —

e guardou a espada ensanguentada.

 

“Os incomodados levantem o braço”, completou ele.

Ninguém levantou — os vivos deram-lhe o comando pleno do cemitério.

Os mortos também, que esses nem têm mais braços para levantar.

 




Tags:, , , , , , , , , , ,